Publicado 15 de Novembro de 2015 - 8h03

Por Thaís Jorge

05/11/2015 - METRÓPOLE - Evento da Algar Telecom com os Master Chefs Raul Lemos e Fernando Kawasaki. 

Foto: Diogo Zacarias/Especial para AAN

Diogo Zacarias

05/11/2015 - METRÓPOLE - Evento da Algar Telecom com os Master Chefs Raul Lemos e Fernando Kawasaki. Foto: Diogo Zacarias/Especial para AAN

Provas com ingredientes surpresa, tempo cronometrado, exigência de cozinha de alto nível e uma boa dose de pressão. Desse caldo, preparado por dezenas de mãos na segunda edição do Masterchef Brasil (Band), encerrado em setembro, surgiram mais do que novos e dedicados aspirantes a chefs. Nasceram projetos promissores, que colocam num mesmo caldeirão integração, entretenimento e comida da melhor qualidade. Uma dessas iniciativas foi apresentada em Campinas no último dia 5, em jantar promovido pela Algar Telecom. A proposta, que misturou catering e cozinha show, foi a de um duelo amigável entre os sócios Raul Lemos e Fernando Kawasaki, exparticipantes do reality culinário, que chamaram o público mais para perto ao cozinharem ao vivo no evento.

De acordo com Lemos, o empreendedorismo na área gastronômica permeava suas ideias e planos desde o início do programa. “Eu e o Fernando já queríamos fazer comida de rua e percebemos que tínhamos linhas criativas parecidas, apesar de cozinharmos de maneiras diferentes”, situa. “Também fomos sempre muito próximos da Aritana e do Gustavo, que tinha uma ideia forte de atuar na internet. Depois de muita conversa, um dia resolvi comprar uma câmera e começamos o Nóiz Moscada”, conta.

Toda semana, o canal do Youtube criado pelo quarteto exibe receitas novas, preparadas pelos ex-participantes, amigos e convidados. “O legal é que estamos engatilhando para nos tornar um canal de mídia. Não fazemos simplesmente um programa de culinária. Queremos criar uma audiência grande o suficiente para produzir conteúdo para fora, envolver cada vez mais gente. Queremos ser um hub de conteúdo”, conta Lemos. E Kawasaki completa: “Costumo dizer que não temos convidados, mas parceiros. Criamos também o Nóiz Moscada na rua, para levarmos um pouco do que aprendemos no programa e do que fazemos na internet a outros lugares”, diz. O projeto funciona para programações de rua, de fato, e eventos corporativos, como no jantar em Campinas.

As experiências profissionais anteriores de Lemos e Kawasaki na área de publicidade se evidenciam no jeitão falante da dupla, que transporta o público para dentro da cozinha a cada prato preparado. “Ainda estou me acostumando a isso, a essa relação com as pessoas. Eu quero falar com todo mundo, mas tenho que dar uma segurada às vezes”, brinca Lemos. Para Kawasaki, a visibilidade proporcionada pelo programa foi positiva no sentido de abrir novas portas e gerar circuitos. “As pessoas agora conseguem ver uma outra face nossa, o que é muito legal. Acaba sendo uma junção, uma integração de cozinha e entretenimento. E isso agrega muito a todos os lados”, opina.

Segundo o diretor comercial da Algar Telecom, Marcelo Motta Brum, o evento em Campinas foi idealizado para fortalecer e construir vínculos com clientes e parceiros da empresa. “Um dos nossos pilares é o relacionamento, a experiência, e trazer as pessoas para uma iniciativa dessas as coloca diretamente em contato com nossos valores, nos aproxima ainda mais”, comenta. “A satisfação do cliente é o que mais interessa e esse tipo de integração oferece algo a mais, torna o relacionamento mais direto”, reforça o coordenador regional da Algar, Luiz Gustavo Lombardi Palestino.

Construindo vínculos

Na opinião de Lemos, segundo colocado no Masterchef Brasil, a construção de elos faz a diferença quando o assunto é o trabalho realizado. “A ideia começa com uma barraca, mas pode virar um bufê, um serviço de catering. E conseguimos uma entrega muito maior do que, simplesmente, um serviço de catering, porque a gente vai interagir com as pessoas e elas querem ver ao vivo o que viram na televisão. Tem uma entrega com entretenimento gastronômico. E a gente vai se enriquecendo com tudo isso, aprendendo muito”, aposta.

Para Kawasaki, o trabalho em equipe se destaca entre os maiores aprendizados do reality. “A gente não fazia ideia de como se organizar. Hoje, temos uma execução muito rápida, herança das provas que tínhamos lá”, diz. “Acredito que o que mudou na minha forma de cozinhar veio da época do programa, quando devorávamos livros sobre o assunto e que foi um ápice de aprendizagem. Foi quando o amadorismo começou a ficar em segundo plano. Eu ia desligar a boca do fogão às três da manhã para acordar às sete. Me cansava, mas me trazia felicidade”, lembra.

Interior na rota

Entre os planos da dupla, um para ser realizado em curto prazo é trazer o Nóiz Moscada para Campinas. “Queremos sair um pouco da metrópole e ir para o Interior, levar a comida de rua para mais pessoas”, diz Fernando Kawasaki, que já realizou um evento sozinho na Praça do Coco, em Barão Geraldo. “A gente aposta muito nesse circuito do Interior e, com certeza, teremos eventos por aqui logo mais”, reitera Raul Lemos. Porém, ainda que as regiões interioranas estejam entre as prioridades, a dupla quer mais. “Nosso maior objetivo é viajar o Brasil inteiro e cozinhar com ingredientes de cada região, produzindo conteúdo de qualidade sobre isso. E, pode apostar, vamos fazer”, afirma Lemos. Alguém duvida?

Contate o Nóiz Moscada

Interessados em contratar os serviços da equipe Nóiz Moscada para eventos podem entrar em contato pelo e-mail [email protected]

Escrito por:

Thaís Jorge