Publicado 14 de Novembro de 2015 - 5h30

Em ano de crise econômica, buscar financiamento fica cada dia mais caro e difícil para as empresas. Mas os dados da Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista - trazem algum alento ao empresariado da região de Campinas: no terceiro trimestre deste ano, houve um crescimento de 114% nos desembolsos, que somaram R$ 5 milhões, em relação aos R$ 2,4 milhões do segundo trimestre de 2015.

Entretanto, no acumulado de janeiro a setembro, o volume somou R$ 9,9 milhões, o que representou um recuo de R$ 4,4 milhões em relação aos R$ 14,3 milhões de 2014.

A queda, de 31%, reflete os percalços da atividade produtiva neste ano. Balanço do órgão estadual mostrou que o terceiro trimestre foi o que teve o melhor desempenho do ano. Nos trimestres anteriores, os valores foram de R$ 2,5 milhões (janeiro a março) e R$ 2,4 milhões (abril a junho).

O presidente da Desenvolve SP, Milton Santos, afirmou que o ano está sendo desafiador e que os empresários sentem muito a queda da atividade econômica no País.

“É necessário contextualizar os dados do terceiro trimestre na região de Campinas. O forte crescimento pode ter sido fruto do trâmite de liberação dos recursos que se concentraram no período”, comentou.

Ele salientou que de forma geral houve uma retração no volume de financiamentos durante este ano. “Não dá para analisar o resultado do terceiro trimestre como tendência, ainda que tenha sido um número importante. O dado foi uma excepcionalidade durante o ano”, afirmou o presidente da Desenvolve SP.

Santos observou que o cenário relatado pelo órgão estadual reflete o que está acontecendo em todo o mercado de crédito no País.

“O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) apresentou uma queda de 50% nos desembolsos. Com a estagnação da economia, os empresários preferem segurar os investimentos”, disse.

Ele lembrou que, segundo dados do Banco Central, a inadimplência aumentou neste ano no País. “A inadimplência da pessoa jurídica no País gira em 4,1%. Nós estamos com uma taxa de 3,5%" .

Perfil

Levantamento realizado pela Desenvolve SP mostrou que foram desembolsados no período de julho a setembro deste ano R$ 5 milhões para empresários da Região Metropolitana de Campinas (RMC).

De acordo com a agência, 100% dos valores foram para projetos de longo prazo. Na pauta, estão iniciativas ligadas a inovação de processos, produtos e serviços.

Segundo o balanço, a indústria regional contratou R$ 2,6 milhões com a agência. Outros R$ 913 mil foram para empresas prestadoras de serviços e R$ 783 mil para o comércio. Os demais financiamentos foram para o setor público para obras de infraestrutura nos municípios.

O presidente da Desenvolve SP afirmou que o setor de inovação é um dos que puxam os investimentos em decorrência do forte parque tecnológico regional. No levantamento, foi apontado que 23% dos R$ 5 milhões foram para projetos de inovação.

Conforme o órgão estadual, as empresas atendidas estão instaladas nas cidades de Itatiba (R$ 2,3 milhões), Campinas (R$ 1,2 milhão), Paulínia (R$ 526 mil), Indaiatuba (R$ 452 mil), Vinhedo (R$ 338 mil) e Valinhos (R$ 222 mil).