Publicado 16 de Novembro de 2015 - 5h30

A demora na regularização fundiária e de projetos habitacionais de interesse social motivaram os vereadores de Campinas a abrir uma comissão de estudos para avaliar quais são os problemas do setor e destravar processos que aguardam andamento há anos na Prefeitura. Campinas possui cerca de 55 mil residências que necessitam de regularização. Parte delas, 17 mil, estão em áreas de risco, o que demanda outros estudos de viabilidade, como a remoção total das casas.