Publicado 11 de Novembro de 2015 - 5h30

Uma mulher registrou um boletim de ocorrência, em Campinas, contra um pai de santo que a teria enganado ao baixar um santo incompatível nela, durante um ritual. Segundo o BO, a moça queria Oxum, mas o pai de santo teria baixado o orixá errado. Para fazer o trabalho, a mulher pagou R$ 8 mil e disse que só descobriu que foi enganada depois de ter passado mal e procurar outros pais de santo. O ritual teria ocorrido em agosto, mas o caso só foi registrado anteontem. A princípio o pai de santo foi considerado como averiguado pela Polícia Civil, que abrirá inquérito. Segundo o BO, a jovem de 23 anos é da religião Cadomblé e procurou o religioso para “realizar o santo”. No ritual, a jovem raspou a cabeça. Após alguns dias, ela passou mal e teria percebido que havia recebido um orixá errado. Então procurou outro pai de santo, que falou que ela estava com energias negativas, pois o guia era incompatível ao que tinha pedido. “Ninguém passa mal por conta de uma entidade. Talvez ela estivesse ansiosa. A gente sempre orienta as pessoas a procurar orientações em locais confiáveis”, explicou Pai Salum, da Federação de Umbanda e Candomblé do Estado. Salum disse que a federação recebe ligações de pessoas que se dizem enganadas e a orientação é fazer BO na polícia. O Procon afirmou que o tipo de caso se trata de charlatanismo. O órgão pode receber queixa, mas é necessário levar comprovante de pagamento. (AAN)