Publicado 12 de Novembro de 2015 - 5h30

Até agora ninguém entendeu direito o que quis dizer o atacante Pablo Guerrero quando, reclamando de um cartão amarelo recebido no jogo entre Grêmio e Flamengo pelo Campeonato Brasileiro, em Porto Alegre, levou às mãos aos ouvidos e, depois, aos olhos, simulando algo que pareceu uma câmera ou um óculos. Os gestos renderam a ele um cartão vermelho, mas não valeram punição no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Ontem, Guerrero foi julgado pela Terceira Comissão Disciplinar do STJD e acabou absolvido por unanimidade. Quando protestou contra o cartão, o atacante do Flamengo e o árbitro do jogo estavam de costas um para o outro. O quarto árbitro e um assistente alertaram o juiz sobre o protesto, que acabou rendendo o vermelho. No entender do STJD, não há como punir o atleta pelo gesto que ninguém entendeu o que era. (AE)