Publicado 13 de Novembro de 2015 - 22h25

'Caderno de Rimas de João' tem lindas ilustrações de Maurício Negro


FOTO : DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

'Caderno de Rimas de João' tem lindas ilustrações de Maurício Negro FOTO : DIVULGAÇÃO

Em tudo que faz, o ator Lázaro Ramos consegue um enorme sucesso. Ele já até concorreu ao Emmy Internacional, o Oscar da TV mundial, por seu trabalho na novela 'Cobras & Lagartos'. Atualmente, ele protagoniza a bem-sucedida série 'Mister Brau', na Globo, ao lado da mulher Taís Araújo. Mas chegar até esse nível é difícil, exige muito trabalho e, muitas vezes, é preciso literalmente fazermos sozinhos determinadas coisas para que as coisas fiquem como nós desejamos.

Foi isso o que Lázaro fez em relação ao que ele acredita ser literatura infantil. O ator, que desde pequeno gostou de ler, confessou que nunca se viu nas histórias que acompanhava na infância. “Quando eu lia os livros, eu não me identificava muito com eles”, disse para à revista Crescer. Exatamente por isso, agora que tem a oportunidade de desenvolver projetos diferentes, ele decidiu escrever seus próprios livros.

Em 2010, Lázaro lançou seu primeiro título infantil, 'A Velha Sentada', que conta a história de uma criança que se aventura em uma viagem repleta de aventura, de aprendizado e de autoconhecimento, mas dentro da própria cabeça.

Agora, chegou a vez do ator e escritor publicar 'Caderno de Rimas do João' (Pallas Editora, 40 págs., R$ 35,00). Inspirado no filho João, de 4 anos, Lázaro descobriu que, assim como as crianças, as palavras tem grande vontade de se divertir. “Numa determinada época, o meu filho estava me perguntando várias coisas e eu tentava explicar para ele na forma de rima. E assim surgiu a ideia do livro. Pensei em fazer um tipo de dicionário para os pais explicarem coisas para os filhos de maneira lúdica e poética”, explica.

Na história, João, um garoto sem medo e sem limite, descobre com a prima Bela a brincadeira de rimar. “Como começou a rima?”, perguntou João. “Talvez na hora em que bateu meu coração”. Depois disso, o garoto decide falar tudo em rima. Ele começa e termina, cria um jeito divertido de entender algumas coisas de modo mais colorido, como diz a história.

Para completar, cada página de versos é acompanhada de belas ilustrações de Mauricio Negro. Uma narrativa diferente, forte, criada para ser lida junto com o texto. Cada imagem tem o objetivo de refletir a variedade de expressões da palavra e seus múltiplos sentidos. Quem sabe depois disso todos nós não passamos a brincar de rimar também?