Publicado 09 de Novembro de 2015 - 19h16

Por MANUEL CARLOS

Manuel Carlos - correio

Cedoc

Manuel Carlos - correio

Está chegando a hora dos advogados decidirem o destino para os próximos três anos da OAB-SP. No próximo dia 18 de novembro, das 9 às 17 horas, serão realizadas as eleições para o triênio 2016/2018 na Capital e nas 233 subseções.

Quem assumir o comando terá de administrar uma entidade com números superlativos, equivalentes a uma cidade média ou a uma grande empresa.

Para concorrer ao Conselho Secional foram inscritas seis chapas, que somadas as 233 subseções totalizam 418 inscrições. Na disputa da secional paulista estão: Ricardo Sayeg, Marcos da Costa (reeleição), Raimundo Hermes Barbosa, Sergei Cobra Arbex, João Biazzo Filho e Anis Kfouri.

Em Campinas temos apenas dois concorrentes: Haroldo Cardella e Daniel Blikstein (reeleição).

A votação é obrigatória, sob pena de multa equivalente a 20% do valor da anuidade, salvo ausência justificada por escrito a ser apreciada pela diretoria do Conselho Secional. Estão aptos a votar todos os advogados inscritos que estiverem em dia com o pagamento de suas anuidades e devem apresentar um dos seguintes documentos: Carteira da OAB ou o Registro Geral, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira do Trabalho ou o Passaporte e não será permitido o voto em trânsito.

As eleições na Capital estão polarizadas entre Ricardo Sayeg e Marcos da Costa, que é candidato à reeleição. Quem como eu entende que nossa entidade precisa de mudanças está apoiando Ricardo Sayeg.

Aderi ao movimento liderado por Sayeg por receber da OAB, nos últimos três anos, apenas um cafezinho de garrafa térmica, biscoitos amanhecidos e o boleto para pagamento da anuidade. Quero bem mais. Quero uma OAB atuante em defesa da classe e da sociedade brasileira, afinal com um orçamento de R$ 300 milhões, nós advogados podemos exigir muito mais.

Apenas para ilustrar como é gasto esse dinheiro lembro aos colegas que o Jornal do Advogado que nos é enviado mensalmente, entre sua edição e remessa pelos Correios, custa à entidade R$ 13 milhões, apesar de ter sua edição digital que custa quase nada.

Na edição de fevereiro, com uma tiragem de 222.800 exemplares, pude constatar a publicação de apenas sete anúncios, apesar das nove fotografias do presidente Marcos da Costa.

Aqui em Campinas, o movimento #terepresento liderado por Sayeg está sendo apoiado por Haroldo Cardella, enquanto que a candidatura de Marcos da Costa está sendo apoiada por Daniel Blikstein que é candidato à reeleição.

Como disse, quero uma OAB mais atuante em defesa da classe e da sociedade brasileira e é exatamente por essa razão que estou apoiando a candidatura de Haroldo Cardella, dizendo um basta para tantas omissões.

Escrito por:

MANUEL CARLOS