Publicado 13 de Novembro de 2015 - 18h18

Por Alenita Ramirez

Policiais ainda não sabem quanto o vendedor lucrou com a central e também o número de clientes que ele tem

Janaína Ribeiro/ Especial a AAN

Policiais ainda não sabem quanto o vendedor lucrou com a central e também o número de clientes que ele tem

A Polícia Civil de Campinas desmantelou nesta sexta-feira (13) uma central de distribuição de sinal de TV a cabo clandestina, que funcionava em uma casa no Jardim Santa Eudóxia.

Um vendedor de 34 anos foi preso em flagrante por furto de energia e por estelionato. No imóvel foram achados computadores, conectores, chips, aparelhos de transmissão de sinal, cabos entre outros objetos.

Investigadores do 10º Distrito Policial (Jardim Proença), chegaram à central durante apuração sobre denúncias de pessoas envolvidas em roubos e tráfico de droga.

Há uma semana, os policiais montaram campana perto de um imóvel suspeito na Rua Edgar Egídio de Souza e passaram a monitorar o local.

Nesta manhã, os policiais conseguiram deter o vendedor. Ele foi pego quando saia do imóvel.

"Ele passava todos os dias de manhã no local e depois ia embora. Estranhamos e hoje o abordamos", contou um dos policiais que participou da operação.

Apesar de a casa ser do próprio suspeito, ele não mora no local. Segundo os investigadores, o vendedor passava pelo local para chegar o funcionamento da central, que funcionava sem ninguém.

A central transmitia sinal da NET. Segundo os investigadores, o suspeito revendia sinais de TV a cabo. Os policiais ainda não sabem quanto o vendedor lucrou com a central e também o número de clientes que ele tem.

"Vamos levantar tudo isso a partir de agora. Os clientes que firmaram contrato com ele podem responder processo por receptação", frisou um investigador.

A polícia estima que o vendedor cobrava uma mensalidade de R$ 35 dos clientes e vendia os aparelhos por cerca de R$ 800. A Polícia ainda constatou que o homem usava ligação clandestina de energia no imóvel. Técnicos da CPFL Paulista foram no local e fizeram o corte da luz.

Procurada pela reportagem, a NET informou que irá se posicionar sobre o caso ainda nesta sexta-feira (13). 

Escrito por:

Alenita Ramirez