Publicado 11 de Novembro de 2015 - 21h41

Por Da Agência Anhanguera

Os salários variam de R$1.288 a R$ 4.076; serão reservadas aos portadores de necessidades especiais 5% das vagas do concurso público da Prefeitura de Vinhedo

Divulgação/Prefeitura de Vinhedo

Os salários variam de R$1.288 a R$ 4.076; serão reservadas aos portadores de necessidades especiais 5% das vagas do concurso público da Prefeitura de Vinhedo

O prefeito de Vinhedo, Jaime Cruz (PV), anunciou nesta quarta-feira (11) um pacote de mudanças administrativas que tem como objetivo reduzir os gastos públicos e aumentar a arrecadação do Município. Entre as principais medidas adotadas estão a redução de salário do próprio prefeito e dos secretários municipais, que deve garantir uma economia de aproximadamente R$ 450 mil, até o final de 2016, segundo cálculo da Administração.

O prefeito também informou que devolverá o veículo oficial, utilizado para transporte de autoridades em eventos externos, além da redução de 10% de toda a frota alugada utilizada pelas secretarias. As mudanças preveem ainda a redução de 20% nos gastos com telefonia, em todos os setores municipais, com o que chamou de medidas de otimização e controle e sem prejuízo à população.

Em coletiva de imprensa, Cruz anunciou que determinou aos secretários municipais a redução de horas extras dos servidores, sendo mantida, apenas, em setores considerados essenciais, como Saúde e Segurança.

A Secretaria de Negócios Jurídicos realizará estudo para verificar a possibilidade de conversão de horas extras para banco de horas. Atualmente, a Prefeitura gasta cerca de R$ 500 mil por mês no pagamento de horas extras. Desta maneira, a economia com a redução de hora extra será até o final de 2016 de aproximadamente R$ 5 milhões.

Nem a tradicional Festa da Uva escapou dos cortes e terá uma redução de 30% nos custos. Os demais eventos apoiados pelo Município sofrerão redução em até 50% nos custos. As ações atingem todas as áreas e a economia devem chegar a aproximadamente R$ 20 milhões ao ano segundo cálculo do Executivo.

“Estamos anunciando medidas que irão reduzir o custeio da máquina pública sem prejudicar os investimentos à população. Estamos cortando na própria ‘casa’, reduzindo o meu próprio salário e dos secretários, cortando 10% deste custeio da máquina para alcançarmos uma economia de aproximadamente R$ 20 milhões.

Todas as medidas foram pensadas para não prejudicar os serviços oferecidos e priorizar a nossa população, características visíveis do nosso governo”, disse o prefeito.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera