Publicado 15 de Outubro de 2015 - 18h29

Por Inaê Miranda

A supercarga com o equipamento que será instalado na Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará - um dos maiores rotores fabricados no mundo – vai percorrer entre as 23h de hoje e 4h de sábado, o trecho da Rodovia dos Bandeirantes entre Santa Bárbara D’Oeste e Campinas, no sentido São Paulo. A recomendação da Concessionária CCR AutoBAn é para que os usuários utilizem a Rodovia Anhanguera. Para o deslocamento do equipamento, que foi embarcado em Araraquara e segue por via terrestre até o porto de Santos, a transportadora Transdata, responsável pela operação, utiliza uma composição de 100 metros de comprimento (composta por três cavalos mecânicos), 8,8 metros de largura e peso de aproximadamente 680 toneladas. Devido à superdimensão e a baixa velocidade de tráfego da composição, ou carreta-gôndola, que chega a ocupar quase três faixas de uma rodovia, o deslocamento do veículo será realizado apenas no período noturno entre 23h e 4h. Ontem, a composição percorreu 9 km no Sistema Anhanguera-Bandeirantes, a uma velocidade de até 25 km/h. Foi registrado aproximadamente 1 km de lentidão. Nesta terceira etapa, entre Santa Bárbara D’Oeste e Campinas, a composição percorrerá 41 km, entre os kms 125 e 84 da pista Sul da Rodovia dos Bandeirantes, trecho com três faixas de rolamento. Durante a operação, o tráfego fluirá apenas pela faixa 1 (da esquerda) da rodovia. Por isso, a concessionária recomenda que os usuários das regiões de Santa Bárbara D’Oeste, Hortolândia, Limeira, Cordeirópolis, Rio Claro, Ribeirão Preto, Piracicaba, Campinas e aqueles provenientes das rodovias Washington Luis (SP-310), Luiz de Queiroz (SP-304) e Santos Dumont (SP-75), utilizem preferencialmente a pista Sul da Via Anhanguera (SP-330). A supercarga seguirá pela Bandeirantes até acessar o Rodoanel Mário Covas. De lá, ela segue para o Porto de Santos, onde embarca para a Bacia do Xingu.

Escrito por:

Inaê Miranda