Publicado 13 de Outubro de 2015 - 12h52

Por Paulo César Dutra Santana

Apesar de ter recebido a indicação de pelo menos 30 treinadores na última semana, a diretoria da Ponte Preta decidiu dar um voto de confiança ao novato Felipe Moreira. Com 34 anos de idade, o filho do ex-treinador Marco Aurélio Moreira fará sua estreia no comando de uma equipe profissional, hoje, em São Paulo, diante do Palmeiras.

A missão do técnico interino que tem boas chances de ser efetivado no cargo é somar cinco pontos nas próximas nove rodadas. “Tenho uma ligação muito forte com a Ponte Preta”, destaca Felipe, que foi jogador do clube e passou por todas equipes da base.

Encerrou a carreira de atleta, aos 22 anos, por causa de uma lesão no joelho. “Desde então, fui para a faculdade e fiz estágios no Benfica, de Portugal, e Kashiwa Reysol, no Japão”, conta. O interino iniciou a vida de auxiliar-técnico com o pai e passou pelo Cruzeiro, Figueirense, Atlético-MG, Fortaleza, Vitória, América-MG e Bragantino.

Com o amigo Mazola, trabalhou no Paysandu e Cuiabá, onde chegou a comandar o time profissional em quatro partidas porque o treinador principal estava suspenso. “Tive proposta para ser efetivado, mas naquele momento achei que não era o melhor. Decidi esperar um pouco mais”, garante.

Felipe passou duas vezes pela Ponte como auxiliar. Em 2009, conquistou o título de campeão do Interior. “Sei que as coisas estão acontecendo muito rápido, mas estou preparado para este desafio. Meu desejo é trabalhar para conseguir sempre o melhor para a Ponte Preta. Esperamos começar bem contra o Palmeiras”, finaliza. (PS/AAN)

Escrito por:

Paulo César Dutra Santana