Publicado 13 de Outubro de 2015 - 11h57

Direção hidráulica reforça o custo-benefício do sedã compacto Chevrolet

Divulgação

Direção hidráulica reforça o custo-benefício do sedã compacto Chevrolet

A linha 2016 do Chevrolet Classic que acaba de chegar às lojas dá um alívio para o motorista na hora de estacionar. É que a direção hidráulica passa a ser item de série no sedãzinho Chevrolet. Vendido apenas na versão LS, equipado com motor 1.0 de 76 cv, o modelo custa agora R$ 34.600 – um aumento de R$ 1.650 em relação ao modelo 2014.

“A adoção da direção hidráulica como item de série reforça ainda mais a relação custo-benefício do Classic, elogiado ainda pela excelente ergonomia e pelo baixo custo de manutenção”, atenta Samuel Russell, diretor de marketing da Chevrolet. A lista de equipamentos do sedã conta com ar-condicionado, alerta sonoro de esquecimento dos faróis ligados, painel com conta-giros, preparação para som, ajuste de altura dos cintos dianteiros, desembaçador elétrico do vidro traseiro.

Já travas e vidros elétricos com sistema um toque, além do alarme, são equipamentos presentes apenas em um pacote adicional, que encarece R$ 1.040 o valor do modelo. Itens como sensor de estacionamento e CD Player com entrada auxiliar e USB são vendidos apenas como acessórios na rede de concessionárias da marca.

Por fora, o Classic 2016 traz calotas integrais de seis raios, maçanetas, retrovisores e para-choques pintados na mesma cor da carroceria. Há quatro opções de cores disponíveis para o modelo: cinza Mond, prata Swichblade, branco Summit e preto Global.