Publicado 15 de Outubro de 2015 - 12h05

Por Agência Estado

Ricardo Oliveira é artilheiro do Brasileirão com 17 gols

Cedoc/RAC

Ricardo Oliveira é artilheiro do Brasileirão com 17 gols

O jogo contra o Grêmio, nesta quinta-feira, às 21 horas, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, pela 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro, tem o valor simbólico de um teste de forças para o Santos. Diante do terceiro colocado, seis pontos à frente (52 a 46), o time da Vila Belmiro vai poder verificar o alcance de sua reação. Se vencer, o time fica no G4 e ganha força para brigar até pela terceira posição; se perder, pode cair para o oitavo lugar no final da rodada.

“Vamos ver a reação de nossa equipe em um confronto direto. Um resultado positivo nos aproxima; um negativo nos distancia. Se quisermos buscar algo mais, este jogo pode ser um diferencial”, disse o técnico Dorival Júnior.

Embalado por quatro vitórias nos últimos quatro jogos (Brasileirão e Copa do Brasil), o time não chegará tão fortalecido quanto o treinador gostaria. A presença de Lucas Lima e Ricardo Oliveira, cérebro e artilheiro do time, ainda não está confirmada. Os dois atuaram na vitória da seleção brasileira na última terça-feira diante da Venezuela e, por isso dependem de uma autorização da CBF para estarem em campo.

O artigo 25 do Regulamento Geral de Competições determina que “os clubes e atletas profissionais não poderão, como regra geral disputar partida sem observar o intervalo mínimo de 60 horas”.

Mesmo que sejam liberados, Dorival Júnior deve escalar apenas Lucas Lima, que entrou no segundo tempo. Ricardo Oliveira, que atuou quase o jogo inteiro, está praticamente fora. “Fisicamente o Ricardo preocupa. Lucas Lima, não”, avaliou o técnico.

Nos treinamentos, Dorival Júnior testou como alternativa Gabriel como referência na área, como se fosse um camisa 9. Em 2014, ele foi bem na função e marcou 21 gols. Ao seu lado, por Neto Berola e Leandro são as opções para manter a aposta nos contra-ataques. O substituto de Lucas Lima é Marquinhos Gabriel.

Os desfalques na defesa também preocupam. O zagueiro Gustavo Henrique e o lateral Victor Ferraz estão fora por contusão. Entram no time Werley e Chiquinho, respectivamente. O treinador afirma que essas inúmeras contusões impediram que o Santos aproveitasse bem a parada de 10 dias. Foi uma pausa para recuperação, com poucos treinos táticos com o elenco inteiro.

Escrito por:

Agência Estado