Publicado 13 de Outubro de 2015 - 18h03

Por Gustavo Abdel

Faz tempo que a placa de Pare está tomada pela vegetação de um arbusto na Rua Orestes Segallia

César Rodrigues/ AAN

Faz tempo que a placa de Pare está tomada pela vegetação de um arbusto na Rua Orestes Segallia

A placa de Pare existe, mas aos olhos do motorista faz anos que ela está escondida atrás de uma árvore. A má sinalização atrapalha quem segue pela Rua Professor Orestes Segallia, no bairro Parque Industrial, em Campinas, e o deixa confuso sobre a preferência da via: se para no cruzamento com a Rua João Guimarães Bahia ou se continua trafegando como se a Orestes Segallia fosse a sua preferência. Nessa confusão tem mais uma agravante: não há qualquer sinalização de solo, o que, segundo moradores, causa acidentes constantes no cruzamento.

Faz tempo que a placa de Pare está tomada pela vegetação de um arbusto na Rua Orestes Segallia. O motorista que acessa essa via de mão dupla geralmente entra pela Avenida das Amoreiras e logo na primeira quadra percebe o problema de sinalização. “Faz 15 anos que trabalho nessa rua e já vi muito acidente e freada brusca. A placa faz um bom tempo que está no meio das plantas”, observa a auxiliar Elisabeth Boscolo, de 59 anos.

Em pouco mais de 20 minutos que a reportagem esteve no local pelo menos cinco veículos que seguiam pela Orestes Segallia brecaram bruscamente, “invadindo” parte da João Guimarães Bahia, em clara demonstração de que desconheciam de quem era a preferência.

“É um absurdo uma placa que fica escondida da visão dos motoristas. Se acontece um acidente mais grave de quem vai ser a culpa? Somente dos motoristas ou das autoridades também?”, criticou o mestre de obras Irineu dos Santos, de 47 anos.

Outro morador, que preferiu não se identificar, informou que depois da última vez que o asfalto foi arrumado — há mais de 15 anos, segundo ele — a via não recebeu nova pintura de solo. Além daquele ponto outras esquinas em um raio de 600 metros também não possuem pintura de solo. “Já vi diversos acidentes nessa esquina”, reforçou o morador.

Em nota, a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) informou que fará a manutenção da sinalização no cruzamento das ruas Professor Orestes Carlos Segallio com a João Guimarães Bahia. “O trabalho envolve pintura de solo (‘Pare’) e possível reposicionamento da placa, para sua perfeita visibilidade”, garantiu.

Escrito por:

Gustavo Abdel