Publicado 12 de Outubro de 2015 - 5h30

A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) espera que o mês de novembro seja marcado pela reabertura do mercado da Arábia Saudita, fechado desde 2012 para a carne bovina. Também no próximo mês, o Brasil receberá a visita de uma missão sanitária dos Estados Unidos, tratada como um dos últimos passos para início da importação de carne bovina in natura pelo mercado norte-americano. A entidade espera que os dois mercados tragam como resultados o aumento das exportações brasileiras em 2016, após um recuo acumulado este ano em torno de 20% no faturamento e de 15% no volume negociado pelas companhias brasileiras. Segundo o presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli, uma missão brasileira liderada pela ministra da Agricultura, Kátia Abreu, irá à Arábia Saudita na primeira semana de novembro para a assinatura da proposta de protocolo sanitário com aquele país. “Tenho convicção de que a abertura total seja na segunda semana de novembro”, disse ele durante a Anuga, maior feira mundial de alimentos e bebidas, em Colônia (Alemanha). A expectativa é que o mercado saudita demande 40 mil toneladas de carne por ano. (AE)