Publicado 15 de Outubro de 2015 - 5h30

Cinco amigos foram presos anteontem em Santa Bárbara d’Oeste acusados de cometerem ao menos três furtos a estabelecimentos comerciais em dois dias. Segundo a Polícia Militar, dentro do carro que usavam, um Xsara Picasso, com placas de Campinas, havia diversos produtos furtados, inclusive quantidade significativa de antitranspirante e protetor solar. Ainda de acordo com a corporação, três dos detidos vestiam cintas elásticas para esconder os objetos levados, sendo que todos têm histórico no mundo do crime. A PM afirmou que o quinteto confessou o furto da loja do Walmart em Americana momentos antes da prisão, bem como de uma loja do Extra em Osasco e de uma unidade da Lojas Americanas em cidade não informada no dia anterior. No Plantão Policial de Santa Bárbara foram localizadas outras três ocorrências de furto a supermercados de Hortolândia, Itu e São Bernardo do Campo em que o Xsara usado pelo grupo estaria envolvido. De acordo com a corporação, o flagrante foi possível depois que um funcionário do Walmart, no Jardim São Paulo, em Americana, suspeitou do grupo por volta das 18h e repassou a placa do veículo ao 190. A PM então rastreou seu trajeto e, como nos últimos dez dias foi registrada sua passagem rumo a Piracicaba, posicionou viaturas às margens da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), estratégia que resultou na detenção após acompanhamento até o entroncamento com a Rodovia dos Bandeirantes. Com o quinteto, foram apreendidos 178 antitranspirantes, 93 protetores solares, dois litros de vodca Absolut, seis litros de vinho, um energético Red Bull, uma peça de queijo Prima Donna, 23 pares de meia, dois pós-barba, seis pacotes de pilha Duracell, um pen drive, duas sacolas de lona, três bolsas femininas, cinco celulares, um GPS, uma peça metálica de tirar alarme e R$ 715,20. Segundo a PM, os criminosos foram identificados como Fábio Cabral Vareiro, de 25 anos, Laís da Silva Moreno, de 19 anos, Angela da Silva Santos, de 32 anos, Janaína Barros da Silva, de 27 anos, e Cibele Amanda Barros de Oliveira, de 22 anos. O quinteto foi preso por furto qualificado e formação de quadrilha e a ocorrência foi encaminhada para a Central de Polícia Judiciária, que deve ouvir as vítimas dos estabelecimentos que registraram os furtos anteriormente para possível confirmação da autoria. (Jaqueline Harumi/AAN)