Publicado 16 de Outubro de 2015 - 5h30

Confirmada para o primeiro semestre de 2016, a Liga Sul-Minas-Rio ainda não tem as suas cinco datas definidas, mas já se sabe que ela não será tão independente da CBF como chegou a ser cogitado. Uma reunião, ontem, definiu que a arbitragem será do quadro da CBF e as questões disciplinares serão resolvidas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A novidade é que a liga decidiu atender à reivindicação dos árbitros e irá pagar a eles 0,5% dos direitos de transmissão. O caráter do encontro foi estritamente técnico. "Foi praticamente um consenso de que será uma competição com a característica organizacional feita pela própria CBF, como é feito no Nordeste, e o acerto de que não haverá nenhum conflito com o calendário nacional que já foi divulgado", comentou o secretário-geral da CBF, Walter Feldman. (AE)