Publicado 14 de Outubro de 2015 - 22h48

Por Delma Medeiros

Marília Ennes e Marcos Becker em cena de 'Molhados&Secos': um novo significado para o trauma vivido 

FOTO : Arthur Amaral

Arthur Amaral/Divulgação

Marília Ennes e Marcos Becker em cena de 'Molhados&Secos': um novo significado para o trauma vivido FOTO : Arthur Amaral

Com uma mescla de linguagens cênicas e baseado numa experiência pessoal — uma enchente vivida pelo casal em 2003 — a Companhia Paraladosanjos, composta pelos atores Marcos Becker e Marília Ennes, estreia o espetáculo 'Molhados&Secos'. A dupla transformou o sabor ácido da tragédia de perder uma casa para as águas em um espetáculo híbrido que reúne dança, teatro e circo, a partir do olhar de quatro diretores, entre eles Idit Herman, do Clica Center of Performance, de Israel.

A montagem, contemplada pelo Programa de Ação Cultural (ProAC) de Artes Integradas, do governo do Estado, é um espetáculo performático, pautado pelo encontro de diferentes linguagens artísticas em busca de uma dramaturgia compartilhada, proposta pela criação conjunta entre atores e encenadores. O projeto ainda prevê ações de formação e reflexão, com workshops e mesa de debates.

Na tarefa, os quatro diretores dirigem, cada um uma cena, e dobram a tarefa em outras funções. Além de Idit Herman, que fez o design de tudo, do material de divulgação, até o que será apresentado no palco. A montagem teve a participação de Fernando Villar (Universidade Nacional de Brasília), Raquel Scotti Hirson (Lume Teatro, de Campinas) e Mônica Alla (do Grupo Ares, de São Paulo). A partir do tema, cada diretor, manteve-se livre para a criação de uma cena em conjunto com a dupla de atores.

Becker e Marília relembram a enchente que atingiu Campinas em 2003. “Em nossa casa a água subiu 1,70 metro, a Marília estava grávida, foi uma loucura. Mas seguimos com a proposta de resignificar essa história, esse trauma. A enchente foi um marco em nossas vidas e na de muitas pessoas. Juntamos isso no espetáculo, a seca que racha a terra, a água que separa e também junta”, aponta ele. “Na tragédia de 2003 várias pessoas morreram. Nós dois também fomos afetados pela água. Desde aquela época, vínhamos alimentando a ideia de criar um espetáculo em que um casal sofreria com a enchente. Mas, ao invés de ir embora, eles suspendiam tudo da casa onde moravam e passavam a viver naquele espaço alagado”, diz Marília.

Workshops

Os workshops Performance e Design para a Cena, com Idit Herman, Dramaturgia Híbrida, com Fernando Villar, Mímesis Corpórea, com Raquel Scotti Hirson, e Danças Verticais, com Mônica Alla, ocorrem de hoje a domingo no Instituto de Artes da Unicamp. Inscrições pelo telefone: (19) 3521-2444.

AGENDE-SE

O quê: 'Molhados&Secos'

Quando: até sábado, às 20h30

Onde: Centro Cultural Casarão (Rua Maria Ribeiro Sampaio Reginato, s/nº, Terras do Barão, Barão Geraldo, fone: 3287-6800)

Quanto: contribuição a critério do público.

 

Mesa Redonda com atores e diretores do espetáculo Molhados&Secos

Quando: Sábado, às 14h

Onde: Departamento de Artes Cênicas da Unicamp (Rua Pitágoras, 500, na Cidade Universitária Zeferino Vaz, Barão Geraldo)

Quanto: entrada franca

Escrito por:

Delma Medeiros