Publicado 11 de Outubro de 2015 - 5h00


Janaína Ribeiro/ Especial para a ANN

Luís Manzoli, colunista interino

Reunida em Brasília na última quinta-feira (8), a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) defendeu a volta da cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), assim como a criação de novas fontes para o financiamento da saúde. Os prefeitos elaboraram uma carta que será entregue aos três poderes da União. Pela proposta acordada, a CPMF seria destinada, exclusivamente, para o custeio da saúde e partilhado com estados e municípios.

SUS defasado

Os prefeitos também exigiram a revisão dos custos pagos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para procedimentos. Para o prefeito de Sorocaba, Antônio Pannunzio (PSDB), os municípios não podem mais receber recursos que foram calculados há mais de dez anos. “A única possibilidade de termos um impacto político é chamar a atenção do governo federal para o repasse de valores compatíveis com os gastos”, falou.

Frase

"Não há razão para supor que a população da Grande São Paulo mereça menor segurança hídrica do que as das cidades da região de Campinas.” (De Jerson Kelman, presidente da Sabesp, sobre a partilha da água do Sistema Cantareira.)

Outra destinação

Desta vez, no entanto, as intenções do governo federal com a CPMF não é financiar a Saúde, mas a Previdência Social. A previsão era de arrecadar R$ 32 bilhões até o fim do ano com a volta da contribuição.

Contra o tempo

A volta do imposto, no entanto, parece difícil de acontecer. A proposta ainda precisa passar pelo Congresso, que não está muito interessado em ajudar o governo. Enquanto isso, o tempo passa e o dinheiro que poderia ser gerado com a contribuição fica mais longe.

Sujo e mal lavado

O problema para Dilma é a insatisfação do PMDB, principalmente no chamado “baixo clero” do Congresso, que tem no presidente da Câmara, Eduardo Cunha, uma espécie de guru. Como Cunha também está cada vez mais acuado, não é dele que vai partir apoio para os projetos de interesse do governo.

Mais que chocolate

A Suíça mostrou na última semana que produz bem mais que chocolate. Um dossiê elaborado pelo Ministério Público de lá e entregue à Procuradoria-Geral da República brasileira faz apontamentos impublicáveis sobre a figura que, hoje, é talvez o maior fiel da balança da política em Brasília.

Aulas de tênis

O relatório mostra que a jornalista Cláudia Cruz, mulher de Cunha, pagou despesas em academias de tênis na Flórida (EUA) com dinheiro supostamente obtido por propinas da Petrobras. Quatro contas secretas do peemedebista foram descobertas no país europeu. Mesmo assim, ainda é tímido o movimento contra ele no Congresso. Basta saber até quando ele aguentará.

Haja cadeira

A Câmara de Campinas aprovou em primeira discussão, na última quarta-feira, alteração em uma lei municipal para obrigar que bancos tenham cadeiras suficientes para que os clientes não sejam obrigados a esperar atendimento em pé. A proposta é do vereador Cidão Santos (Pros) e agora será analisada em segunda votação antes da sanção do prefeito.

Luz, câmera... Sanasa

A Sanasa será um dos temas do documentário canadense de aventura ecológica, 'The Water Brothers'. O programa é produzido pelos irmãos Alex e Tyler Mifflin, que estiveram na Sanasa na última quinta-feira para coletar informações sobre a crise hídrica em Campinas. Foram abordados temas como o reúso de água e campanhas de conscientização da população. Os irmãos foram até a EPAR Capivari II para conhecer o processo de produção da água de reúso. Além de Campinas, os produtores também filmaram na Amazônia e em São Paulo.