Publicado 15 de Outubro de 2015 - 10h05

Após reportagem apontando irregularidades em graduações de Enfermagem a distância, o Ministério da Educação (MEC) informou que vai discutir no Conselho Nacional de Educação (CNE) mudanças nas regras de cursos que exigem um forte componente prático.

A pasta informou também que deverá denunciar ao Ministério Público instituições não cadastradas no MEC que estão oferecendo Enfermagem a distância sem autorização.

A situação foi flagrada no Amazonas e em Rondônia e detalhada em relatório do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), feito para o Ministério Público Federal (MPF). O MEC disse que o ministro Aloizio Mercadante vai se reunir com representantes do conselho para discutir detalhes das irregularidades encontradas pelo órgãos.