Publicado 14 de Outubro de 2015 - 17h10

Por Agência Estado

A valorização do dólar ante o real contribuiu para impulsionar a exportação de carne bovina brasileira, o que reduziu a oferta no mercado nacional e resultou em alta de preços em setembro. A opinião é da Associação Paulista de Supermercados (Apas), que afirma, em nota, que os valores atuais da carne bovina devem reduzir o consumo.

O Índice de Preços dos Supermercados (IPS) calculado pela Apas em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) indica que a carne bovina se valorizou 2,28% em setembro em comparação com agosto. Nos últimos 12 meses, o indicador registrou aumento de preços de 14,15%.

Em nota, o gerente do Departamento de Economia e Pesquisa da Apas, Rodrigo Mariano, afirma que a alta também se relaciona às cotações dos bovinos, que subiram ao longo de 2015 e se traduziram em preços maiores para o consumidor final.

A arroba à vista em São Paulo fechou o dia 13 de outubro a R$ 147,43, segundo o indicador Cepea/Esalq. O valor está 11,7% acima do registrado no mesmo dia de 2014. Em setembro, a cotação subiu 1,4%.

A Apas também apurou valorização da carne de aves em função de desajustes de oferta, que culminaram na menor disponibilidade do produto. Como no caso da carne bovina, a exportação também teve papel importante neste movimento. Neste caso, o IPS avançou 3 71% em setembro ante agosto e 6,42% nos últimos 12 meses.

Para os suínos, os preços caíram 3,36% em setembro na base mensal, mas subiram 8,77% no comparativo anual. Os pescados ficaram estáveis em relação a agosto (-0,02%), mas subiram 10 13% em relação a setembro do ano passado.

Escrito por:

Agência Estado