Publicado 10 de Setembro de 2015 - 13h57

Por Delminda Aparecida Medeiros

A Morte Acidental de um Anarquista no Brasil Kirin

Um dos textos mais emblemáticos do dramaturgo e escritor italiano Dario Fó, A Morte Acidental de Anarquista, chega a Campinas em nova montagem, estrelada por Dan Stulbach e com direção de Hugo Coelho, para curta temporada no Teatro Brasil Kirin. A peça foi montada pela primeira vez no Brasil pelo Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), em 1981, com Antonio Fagundes como protagonista e direção de Antonio Abujamra. A irreverente e cáustica comédia de Dario Fó foi um dos textos que lhe deram projeção internacional que culminaram no recebimento do prêmio Nobel de Literatura em 1997, como reconhecimento de sua obra. Escrita no início dos anos 1970, Fó partiu de um caso verídico, o “suicídio” de um anarquista acusado de colocar uma bomba que matou 16 pessoas numa estação ferroviária.

Na ocasião, na impossibilidade de achar os verdadeiros culpados e pressionada pela opinião pública, a polícia prendeu um anarquista ferroviário e lhe imputou toda a culpa. Mas ocorre uma morte e imprensa e a sociedade exigem o esclarecimento do caso. Um louco então, se passa por um falso juiz na investigação do misterioso caso do anarquista, que alegam ter caído do quarto andar. Na investigação, o louco vai enganando um a um, assumindo outras identidades e, brincando com o que é ou não real, acaba descobrindo a verdade de todos os envolvidos.

Apesar de escrito há 41 anos, o texto continua atual e universal, e bastante oportuno na atual situação brasileira. O personagem do Louco, que já se passou por médico cirurgião, psiquiatra, bispo, engenheiro naval, capitão do exército, entre outros, tem como grande aspiração representar um juiz, que considera a melhor das profissões. Para ele, tal personagem tem o poder de destruir ou salvar alguém. “Juiz é a profissão, o personagem que eu daria qualquer coisa para representar, pelo menos uma vez na vida!”, diz o personagem em determinado momento.

No elenco, além de Stulbach, estão Henrique Stroeter, Riba Carlovich, Fernando Sampaio, Maíra Chasseraux e Rodrigo Bella Dona. O cenário é de Marco Lima e os figurinos de Fause Haten. Hoje e amanhã, às 21h; e domingo, às 19h, no Teatro Brasil Kirin do Shopping Iguatemi Campinas (Av. Iguatemi, 777, Vila Brandina, fone: 3294-3166). Ingressos: Sexta, R$ 60,00; sábado e domingo, R$ 70,00. (Delma Medeiros/Da Agência Anhanguera)

Escrito por:

Delminda Aparecida Medeiros