Publicado 05 de Setembro de 2015 - 13h48

Por Delminda Aparecida Medeiros

Nova Odessa cria Orquestra Jovem

Delma Medeiros

DA AGÊNCIA ANHANGUERA

[email protected]

Os mesmos idealizadores da Orquestra Filarmônica de Nova Odessa, o casal Elizabete e Norberto Rohwedder, juntamente com o maestro Juan Fernando Ortiz de Villate, resolveram ampliar a atividade musical da cidade e criaram a Orquestra Jovem de Nova Odessa. “A Filarmônica atua há três anos e conta com músicos formados no Conservatório de Tatuí, Escola de Música de Americana e Unicamp. O nível de qualidade empolga outros jovens e tínhamos grande procura, por isso a ideia de criar uma segunda orquestra”, explica o maestro Villate. Segundo ele, muitos garotos que saíram do projeto Guri (que fornece aulas de musicalização para jovens até 18 anos) ficaram sem ter um espaço para continuar desenvolvendo sua música. “Eles ainda não estão no nível dos músicos da Filarmônica, mas precisam de uma oportunidade para continuar se aperfeiçoando”, diz Villate.

“Fazia parte do projeto master a criação de duas orquestras, a Filarmônica e a Jovem. Fizemos a anúncio e várias pessoas se interessaram. A proposta é criar uma espécie de escola de música”, afirma Elisabete Rohwedder. “Antes tínhamos uma questão de espaço. A prefeitura nos cede o saguão do Paço para os ensaios, mas o local não comporta os dois grupos. Agora, a primeira-dama nos permitiu usar as dependências do Clube da Melhor Idade e podemos fazer os ensaios simultaneamente”, coloca Elisabete. Villate rege a Filarmônica e supervisiona os trabalhos da Orquestra Jovem, sob a regência de Leandro Felix Maestro.

De acordo com o Villate, a Filarmônica já tem nível profissional para buscar apoio com o empresariado regional. Já a Orquestra Jovem tem um papel mais pedagógico. “Com apenas quatro ensaios, a Orquestra Jovem já está com 20 participantes, coisa rara numa orquestra iniciante. Isso demonstra o interesse dos moradores da cidade pela música”, afirma Villate. A Filarmônica soma 40 músicos.

Apesar de “jovem” em tempo de atividade, a Orquestra Jovem já foi convidada para se apresentar no Teatro Municipal Sylvia de Alencar Matheus, de Vinhedo. “No dia 6 de novembro a Orquestra Jovem fará seu primeiro concerto”, adianta o maestro. O grupo ainda faz uma prévia da estreia no próximo concerto da Filarmônica, dia 26 próximo, às 15h30, no saguão do Paço Municipal de Nova Odessa. “A Filarmônica faz um concerto que tem como solista o violoncelista norte-americano Lars Hoeff. E na última peça, a Marcha Nupcial de Mendelssohn, a Orquestra Jovem se junta ao grupo. Será um grand finale”, aponta Villate.

Segundo Villate, a Orquestra Jovem de Nova Odessa vai adotar o “El Sistema”, um modelo utilizado no mundo inteiro e que oferece aos integrantes um rápido sistema de aprendizado com base em técnicas internacionais. “É o mesmo modelo adotado, por exemplo, pelo maestro venezuelano Gustavo Dudamel (regente da Orquestra Símon Bolivar, da Venezuela).

“Convidamos os jovens e crianças (a partir de 7 anos) que já tenham pelo menos nível básico ou algum conhecimento para participar. Elas poderão conhecer o universo de uma orquestra e aprender a trabalhar em equipe”, coloca Elisabete. Os participantes precisam ter o instrumento. Além dos ensaios, os alunos vão participar de aulas com professores que já tenham bagagem e experiência na música. A orquestra é formada por instrumentos de sopro, cordas, metais e madeiras.

Serviço: A prefeitura de Nova Odessa fica na Av. João Pessoa, nº 777, Centro. Mais informações pelo telefone: (19) 3476-4537.

Escrito por:

Delminda Aparecida Medeiros