Publicado 05 de Setembro de 2015 - 13h13

Por Paulo César Dutra Santana

Paulo Santana

Da Agência Anhanguera

[email protected]

O Guarani ficou no empate sem gols com o Madureira, ontem de manhã, no acanhado Estádio Aniceto Moscoso, no Rio de Janeiro, pela 15ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. O resultado manteve o Bugre na 6ª posição do Grupo B, agora com 20 pontos, mas reduziu as chances de conquistar uma vaga no G4.

Para atingir seu objetivo, o time campineiro agora precisará vencer os três jogos restam na reta final da primeira fase da competição. Domingo, tem a Portuguesa e depois ainda medirá forças com o Brasil, em Pelotas-RS, dia 20, e com o Caxias, no Brinco de Ouro, dia 29.

Amanhã, a Lusa (5ª colocada) enfrenta o o Juventude, que é o quarto, com a torcida bugrina toda contra. Um empate ou vitória do time gaúcho facilita a vida do campineiro, que não verá a rival se distanciar na tabela de classificação.

O jogo de ontem teve um primeiro tempo de pressão do Madureira e poucas oportunidades criadas pelo time campineiro. Aos 10, Fumagalli lançou para Allan Dias, que cabeceou e obrigou o goleiro a rebater. Anderson Cavalo apareceu jogou para dentro do gol, mas o juiz anotou impedimento. Este lance, inclusive, provocou muita reclamação no vestiário alviverde.

O time da casa, que soube tirar proveito do campo ruim, reclamou pênalti, aos 12 depois que Leleu invadiu a área e caiu na disputa com Gladstone. O juiz não marcou nada. Aos 16, o mesmo Leleu bateu cruzado depois de se livrar da marcação. Atento, Pegorari espalmou para evitar gol do Madureira.

Irritado com a arbitragem, Cavalo reclamou de uma marcação e tomou o cartão amarelo. Foi o terceiro dele que impede sua presença na partida com a Portuguesa, domingo, em Campinas. O Bugre teve outra chance de ataque aos 37. Oziel escapou pela direita e cruzou para Clementino. Dentro da área, o atacante foi desarmado por Iago, que se antecipou e aliviou o perigo.

O segunto tempo começou com o Bugre buscando mais o ataque. Aos 10, Cavalo fez bom passe, que Fumagalli cabeceou bem e a bola passou raspando a trava de Márcio, que só acompanhou.

Aos 13, em jogada começou pela direita com Oziel, Cavalo aproveitou e quase marcou. Ele deu leve toque, o goleiro Márcio saltou no canto e salvou o Madureira. No minuto seguinte, o time carioca chegou com perigo e só não abriu o placar porque Pegorari defendeu o chute forte de Geovane Maranhão.

Apesar de estar na reta final da Série C, o Guarani ainda está promovendo estreia de jogador. Foi o caso de João Henrique, que entrou no lugar de Clementino, aos 32 do segundo tempo. Antes de se transferir para o time campineiro, o meia-atacante estava no CRB-AL.

Pegorari salvou mais uma, aos 36, depois que Wallace bateu falta por baixo da barreira. O goleiro bugrino fez ótima defesa e evitou a derrota. Nos minutos finais, os dois times se lançaram ao ataque, mas não conseguiram ir além de jogadas de pouco perigo.

Escrito por:

Paulo César Dutra Santana