Publicado 06 de Setembro de 2015 - 10h12

Por Paulo Santana

Doriva afirma que, em casa, a Ponte tem a obrigação de buscar a vitória

Elcio Alves/AAN

Doriva afirma que, em casa, a Ponte tem a obrigação de buscar a vitória

Jogando bastante desfalcada, a Ponte Preta adotou uma estratégia de cautela e conseguiu o objetivo de somar um ponto, na manhã deste domingo (6), na Arena Condá, em Chapecó-SC. O jogo com a Chapecoense, valendo pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, terminou empatado sem gols, que foi considerado um bom resultado pelo time campineiro.

Desde os primeiros minutos, ficou clara que a intenção da Ponte era jogar na defensiva. O time tentou um contragolpe para encaixar alguma jogada que pudesse terminar em gol. Assim, a Chapecoense se lançou ao ataque e criou boas oportunidades.

Aos 12, Apodi cruzou na área e Bruno Rangel apoveitou para fazer o cabeceio. A bola acertou a trave e, na volta, Tiago Luís, jogou a bola para fora. Aos 29', o time da casa chegou de novo ao ataque. Bruno Silva recebeu com liberdade na intermediária e mandou chute forte. Marcelo Lomba saltou e fez boa defesa.

O primeiro chute da Macaca só aconteceu no 31º minuto. Felipe Azevedo dominou na intermediária e arriscou. O chute forte foi desviado pelo goleiro. A Chape atacou novamente aos 41'. Tiago Luís arrancou pela meia direita, invadiu a área, passou fácil pela marcação e chutou cruzado. Marcelo Lomba fez outra boa defesa colocando para escanteio.

A Ponte teve duas boas chances no finalzinho. Aos 42', Rodinei tentou cruzamento e quase marcou um gol sem querer. Danilo, na dúvida, saltou e desviou para escanteio. Os 45', em nova jogada despretensiosa, a Ponte quase marcou. Ferron cabeceou para cima e a bola caiu perigosamente em direção ao gol. Danilo, outra vez, saltou e jogou para escanteio.

O segundo tempo foi um pouco mais truncado e recheado de oportunidades. Aos 18', Tiago Luís encontrou espaço, virou e bateu rasteiro no canto. Lomba fez excelente defesa. A Macaca teve sua melhor oportunidade aos 29', quando Diego Oliveira driblou o zagueiro dentro da área e finalizou de esquerda. A bola passou raspando a trave.

A melhor chance, no entanto, surgiu aos 33', depois que Diego Oliveira fez passe perfeito para Elton. O volante se livrou do marcador e, na saída do goleiro, tentou acertar o canto. Danilo jogou a bola para escanteio.

No último minuto, a Ponte teve outra chance. Aos 45', depois do cruzamento, Rafael Lima tentou o desvio e quase marcou um golaço contra. A bola subiu a passou por cima da trave.

Escrito por:

Paulo Santana