Publicado 07 de Setembro de 2015 - 22h30

Por Paulo Santana

Milton Junior, da Portuguesa, em disputa de bola com jogador do Juventude

Leonardo Benassatto/AE

Milton Junior, da Portuguesa, em disputa de bola com jogador do Juventude

Não foi o melhor, mas também não foi o pior resultado que poderia ter acontecido. Com a vitória por 4 a 2, nesta segunda (7) à noite, sobre o Juventude, no Canindé, em São Paulo, a Portuguesa entrou no G4 e ampliou para quatro pontos a vantagem sobre o Guarani na briga por vaga na próxima fase da Série C do Brasileiro.

O Bugre torcia pelo empate, mas também corria o risco de ficar em situação ainda mais complicada, caso o time gaúcho vencesse. Agora, a Lusa tem 24 pontos, o Juventude (5º) tem 22 e o time campineiro segue em 6º (20).

O Bugre continua precisando vencer todas e ainda ficará na torcida por tropeço dos rivais. O próximo jogo é segunda-feira, contra a Portuguesa, no Brinco de Ouro. Na sequência, vai a Pelotas para enfrentar Brasil, que está em terceiro lugar com 25 pontos. Na última rodada, recebe o Caxias, lanterna do Grupo B, com apenas sete pontos e sem qualquer motivação.

Independentemente do resultado de ontem, os bugrinos garantem que a esperança existe. “Não vai ser agora que vamos baixar a guarda. Ainda é possível buscar a classificação. Sei da pressão que é, mas vamos lutar até o final”, disse o treinador Pintado, que comandou a equipe em duas partidas e conseguiu uma vitória e um empate.

Animado com a melhora da equipe sob seu comando, o treinador entende ser possível conseguir as três vitórias nas três últimas rodadas da fase de classificação. “A situação está difícil, mas não impossível. Quando aceitei o desafio, eu sabia o que ia encontrar pela frente”, completou.

Maldição do empate

Com 20 pontos, o Bugre perdeu pouco na Série C (três), mas também ganhou poucas partidas (quatro). Em 15 rodadas, foram oito empates, o que representa nada menos que 53% de todos os confrontos realizados.

O Bugre só não é o “rei” dos resultados iguais no Grupo B porque o Madureira empatou nove. Os empates foram com o Guaratinguetá, Londrina, Tupi, Brasil-RS, Juventude (duas vezes) e Madureira (duas vezes).

Escrito por:

Paulo Santana