Publicado 06 de Setembro de 2015 - 8h00

Por Vilma Gasques - Especial para Metrópole

expoflora

Adriano Rosa/Especial para a Metrópole

expoflora

expoflora

Um desfile de cores e aromas, repleto de novidades. Assim teve início na semana passada em Holambra (SP), a 34ª Expoflora. A maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina, apresenta as principais tendências em modelos, texturas de pétalas e variedades que serão usadas no mercado floricultor nos próximos meses. As principais apostas dos produtores do evento estão em variedades mais resistentes, novas tonalidades em flores tradicionais e miniaturasde espécies famosas, como a orquídea e o lírio.

O retorno das rosas nos jardins também ganha destaque. Considerada a rainha das flores, ela chega em várias versões, como rasteiras, híbridas e arbustivas.

Outros lançamentos, como os kalanchoes, que até então eram produzidos em vaso, ganharam hastes longas, que permitem o uso em buquês, as petúnias mais resistentes ao calor do sol e os crisântemos com visual mais colorido. 

Todos os lançamentos podem ser conferidos na Exposição de Arranjos Florais da Expoflora, que conduz os visitantes a uma viagem pelo mundo. São mais de 200 sugestões de arranjos com flores de corte, aproximadamente 2 mil vasos de flores e 300 mil hastes de mais de 3,5 mil variedades. “Os lançamentos encantam os visitantes e são um dos fatores que mantêm o mercado de flores e plantas ornamentais em alta. Além disso, as flores estão mais resistentes e chegam com qualidade a locais mais distantes. Tudo isso faz com que a expectativa seja positiva para o setor, que deve crescer entre 6% e 8% neste ano em relação ao ano passado”, diz Paulo Fernandes, da comissão organizadora da Expoflora.

Lançamentos, novidades e tendências

Miniorquídea (miniphalaenopsis)

expoflora

Resultado de diversos cruzamentos, a miniphalaenopsis foi lançada no Brasil no início deste ano. Produzida pela Ecoflora, as phalaenospsis já representam 15% do total de orquídeas produzidas pela empresa. “Elas parecem mais delicadas e o público encontrou diferentes utilidades para o minivaso”, conta Patrick van de Weijer, engenheiro agrônomo da Ecoflora.

As miniorquídeas são usadas na decoração de lavabos, criados-mudos e são excelentes opções para lembranças de casamentos e nascimentos. Os cuidados com a miniphalaenopsis são os mesmos das orquídeas maiores: a flor necessita de ambientes sem muita variação de temperaturas, local ventilado, mas com pouco vento, e seu substrato deve estar levemente úmido, podendo secar eventualmente.

Recomenda-se molhar o substrato uma vez por semana, escoar bem e nunca deixar água no prato, pois a raiz pode apodrecer. Suas flores duram de 30 a 90 dias. As mini, assim como as phalaenopsis, necessitam de luz natural, mas não devem ser expostas diretamente ao sol.

Kalanchoes

expoflora

 

 

Produzidas pelo Grupo Swart, as variedades de kalanchoes de vaso e de corte foram, são desenvolvidas com tecnologia dinamarquesa, que as tornou super-resistentes ao hormônio do envelhecimento das plantas (etileno).

A vantagem para o consumidor é que as flores permanecem vistosas por mais de quatro semanas, com pouca rega ou, na versão corte, apenas colocadas em um vaso com água. Por causa de sua baixa manutenção e maior durabilidade, são as preferidas dos paisagistas, que cuidam de grandes centros comerciais, pois as trocas são feitas apenas a cada mês. A versão corte, que chegou agora ao mercado em forma de buquês, são de flores delicadas e coloridas e contam com uma haste de 50 centímetros, nas cores branca, vermelha, em quatro tons de rosa e em duas tonalidades de amarelo.

Petúnia - SuperCal

expoflora

Produzida por Jean Ferreira, da Flora Beijo, de Holambra, a variedade de petúnia batizada de Super Cal, é menor do que as convencionais, mas florescem três vezes mais. Além disso, os diferenciais desta variedade garantem que ela não mela com a chuva e aguentam sol e frio.

A petúnia, originária do Japão, tem cores fortes e pode ser encontrada nos tons laranja, roxo, rosa, azul, amarelo, lilás e vinho.

Essa flor é ideal para o plantio em jardins e vasos. Por apresentar grande tolerância ao calor, pode ser cultivada em pleno sol. Porém, em climas frios, sujeitos a geadas, a SuperCal tem também um bom desempenho.

Dálias

expoflora

As cores vivas, em tons fortes e tamanhos que variam o equivalente ao de uma bola de tênis até uma de futebol, são os diferenciais das novas variedades de dálias, que estão sendo reintroduzidas no mercado pelo produtor André Boersen, de Holambra.

As novas variedades Mom’s Special (pink e branca), Dark Spirit (roxa), Veritable (rosa e amarela), Rebbeca’s Word (vermelha e branca), Babylon Pink (pink) e Promise (amarela), são vendidas em corte e em bulbos. Cultivadas em jardim demoram, em média, 80 dias para a floração, que dura por mais de 40 dias. Na forma de corte, em vaso com água, a durabilidade é de cerca de sete dias. As flores são grandes e vistosas e caracterizadas pelas pétalas desiguais.

Atualmente, entre as flores naturais e híbridas, existem mais de 3 mil variedades de dálias, com uma grande diversidade de formas, cores e tamanhos. Originárias do México, e introduzidas no Brasil pelos imigrantes holandeses, as dálias chegam ao consumidor cada vez mais com qualidade e durabilidade.

Crisântemos - Suncity, Valent Pink, Ciao

expoflora

O Rancho Raízes, de Holambra, apresenta três novas variedades de crisântemos, que demoraram de oito a 12 anos para serem desenvolvidas.

A variedade Suncity chama atenção pela cor e formato, que lembram o sol. A flor bordô e amarela tem dez centímetros de diâmetros. Já a Valent Pink, desenvolvida na Holanda, promete fazer muito sucesso entre as noivas, por sua cor rosa e seus 18 centímetros de diâmetro. A variedade Ciao, trazida dos Estados Unidos, traz duas cores na mesma pétala, roxo e branco, com miolo amarelo ou vermelho e creme com miolo amarelo.

Os crisântemos são produzidos o ano todo e resistem cerca de três semanas após a colheita. A expectativa dos produtores Maritha Domhof e Francisco Gunnewiek é de que a produção de cada uma destas variedades seja de 16 mil vasos por semana.

Rosas de jardim

expoflora

As rosas voltaram cheias de força para enfeitar os jardins. As novas variedades chegam ao mercado nos tons: vermelho, laranja, amarelo, pink, rosa, branco e chá. São produzidas nos campos de Andradas (MG), Mogi Mirim e Holambra pelo produtor Adriano Van Rooye. Elas foram desenvolvidas pelos melhoristas Kordes, da Alemanha, e Meilaind, da França. A maior parte dessas variedades é muito mais resistente a doenças. São mais perfumadas do que as rosas de corte.

Como o próprio nome sugere, são próprias para o plantio em jardins, vasos ou cortadas. Elas chegam ao mercado como cobre-chão (quase rasteiras, com florido intenso e perene), híbridas (hastes longas e botões grandes e perfumados) e arbustivas (tamanho médio e mais volumosas).

Antúrio

Prince Amalia Elegance e Cherry Love

expoflora

 

Os antúrios Prince Amalia Elegance (rosa e branco), e o Cherry Love (vinho) são as novas variedades apresentadas pelo produtor Geraldo Barendse, do Sítio Kiflor, de Holambra. As flores são compactas e a planta pode chegar a até 50 centímetros de comprimento. São bem duráveis. Considerada uma planta tradicional no paisagismo, o antúrio teve seu o brilho renovado recentemente, com o melhoramento genético, que proporcionou a criação de diversas variedades e porte mais imponente. Graças a isso, o Sitio Kolimbri está em processo de aumento da produção, para o atendimento da crescente demanda.

A variedade Black Love (preto), está ganhando força no mercado. Para bordaduras em jardins externos estão sendo bastante procurados o Braw Giant e o Brow King (marrons) e os antúrios laranja, branco e vermelho que, plantados no pote, produzem flores bem maiores e plantas que podem chegar até 1 metro de comprimento.

Zamini (mini zamioculca)

expoflora

A zamini ou mini zamioculca é uma planta verde, de folhas pequenas com leve brilho. Possui hastes e não caule. Nessa versão mini, obtida por meio de melhoramento genético, seu tamanho varia entre 20 e 30 centímetros. Em vez de raízes, tem batatas ou bulbos. É classificada como uma planta multifuncional, ideal para mesas de escritórios e decorações em geral. Ela se adapta a diversas situações: ambientes claros ou com pouca luz, suporta ar-condicionado, baixas e altas temperaturas. Só não tolera a luz direta do sol.

Originária da Tanzânia, na África, tem crescimento lento, mas produz o ano todo. Seu cultivo está sendo feito no sítio Pérola, da Ven Flor, em Holambra.

Serviço

34ª Expoflora

Localização: Holambra (SP)

Data: 28 de agosto a 27 de setembro, de sexta a domingo, e na segunda-feira, dia 07 de setembro

Horário: das 9 às 19 horas

Ingressos: R$ 38 na bilheteria – Descontos escalonados até 14 de agosto

Informações para o público: (19) 3802-1421 e [email protected]

Escrito por:

Vilma Gasques - Especial para Metrópole