Publicado 06 de Setembro de 2015 - 5h30

Os smartwatches serão as estrelas deste ano no salão IFA em Berlim, com novos designs e funcionalidades. O IFA, que abriu no último dia 4 e vai até a quarta-feira desta semana, espera receber mais de 240.000 visitantes, o que faz dele o maior salão mundial de tecnologia para o público em geral, à frente inclusive da CES de Los Angeles, segundo o diretor do evento, Jens Heithecker. Com a calmaria no mercado dos smartphones, os relógios inteligentes se apresentam como a tendência mais interessante do salão berlinense. De fato, os smartwatches estão se reiventando. Os fabricantes estão abandonando o mostrador retangular, com ares de gadget, para retomar os desenhos redondos, tradicionais da relojoaria. Esta foi a escolha da chinesa Huawei, que iniciou as vendas do primeiro relógio inteligente da marca, um dos primeiros a se sincronizar tanto com aparelhos Android quanto com iPhones. A Samsung apresenta um relógio Gear S2 com uma tela circular, unindo-se aos concorrentes LG e Motorola. A Sony também apresentou seu novo relógio compatível com carteiras digitais, tanto da Apple quanto do Android, que permite realizar pagamentos utilizando configurações da pulseira digital. Os relógios também apostam numa tendência mais ampla: a dos objetos conectados, que estarão presentes entre os 1.600 expositores do salão.  A Siemens, por exemplo, apresentou um refrigerador que avisa o usuário sobre o seu conteúdo, e uma máquina de lavar roupas regulada por smartphones ou tablets. (France Press)