Publicado 05 de Setembro de 2015 - 19h05

Como já informado neste espaço, a produtora Casablanca, de São Paulo, responsável pela próxima novela da Record, Escrava Mãe, com estreia em novembro, já apresentou um orçamento ao alto comando da emissora com o objetivo de também se responsabilizar por Josué e A Terra Prometida. Portanto, a realização da nova investida bíblica, ao contrário da atual Os Dez Mandamentos, poderá ser entregue para uma empresa de fora, terceirizada. As partes continuam conversando, mas ainda não existe um contrato assinado, talvez, porque a produção de Josué promete ser ainda mais complicada. Isso é uma coisa. A outra, é que, devido ao sucesso de Os Dez Mandamentos, a Record está estudando também um modelo diferente de parceria para Josué, o qual que lhe garantiria autonomia sobre o projeto. A Casablanca participaria do processo, mas, diferentemente do que acontece em Escrava Mãe, sem poderes absolutos.