Publicado 11 de Setembro de 2015 - 5h30

O atendimento a gestantes e neonatais é feito de maneira restrita no Hospital e Maternidade Celso Pierro, da Pontíficia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), que pediu ontem à população para procurar outras unidades. A nota divulgada pelo hospital vale tanto para o Pronto Atendimento de Ginecologia e Obstetrícia quanto para a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal para pacientes do SUS, convênios privados e atendimento particular, por tempo indeterminado. A medida foi tomada para “preservar a segurança técnica assistencial”, visto que a UTI Neonatal, com capacidade instalada de 12 leitos, estava com 15 pacientes ontem.

A restrição foi informada também ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), à Central Municipal de Regulação e às Centrais de Regulação de Oferta de Serviço à Saúde, CRM e Cross, para que direcionem os casos de gestantes e neonatos para outras unidades. Para o atendimento pelo SUS em Campinas, as opções são o Centro de Atenção Integrada à Saúde Mental (Caism) e a Maternidade de Campinas. A assessoria de imprensa do Caism informou que para casos extremamente urgentes mantém disponível dois dos 30 leitos da UTI Neonatal, 15 intensivos e 15 semi-intensivos. Já a direção da Maternidade não foi encontrada pela reportagem para informar sobre a ocupação dos leitos. (Jaqueline Harumi/Da Agência Anhanguera)