Publicado 10 de Setembro de 2015 - 5h30

Cachorro já salvou homem de afogamento

Essa não é a primeira vez que Negão pode ter contribuído para salvar a vida de alguém. Há quase um ano, durante uma pescaria com amigos no Rio Jaguari, no trecho que corta Itatiba, Yamamoto viu o barco do colega Dorda tombar e o companheiro cair na água. Sem saber nadar e se debatendo muito, Negão Pulou na água, rompeu a correnteza e com a boca segurou a corda do barco, onde Dorda segurava-se, impedindo que ele descesse rio abaixo. “Com a força da boca ele trouxe o barco até a beira do rio e acabamos de puxar a corda. Se não tivesse sido a força dele nosso amigo, que não sabe nadar, tinha morrido”, recorda Yamamoto. Negão foi encontrado por Yamamoto há quatro anos, em frente ao Fórum de Bragança Paulista. “Tinha pelo menos 11 cachorros, todos juntos. Eu chamei ‘vem Negão’, e ele foi o único que veio e já entrou no meu carro”, lembra. “Eu não me separo dele para nada desde então. É um grande companheiro.” Yamamoto hoje está desempregado e não recebe qualquer benefício social. Com o coração precisando de um cuidado extra, ele terá que desembolsar em remédio em torno de R$ 1 mil. Conhecidos e entidades já se mobilizam para ajudar o senhor que já foi de tudo um pouco, desde motorista de caminhão até garimpeiro na Serra Pelada, em Rondônia e no Peru. “Já peguei diversas vezes malária, e isso debilitou muito a minha saúde.” No carro, carrega uma pasta com diversas cartas que recebeu dos alunos da Escola Municipal Anna Abreu, contendo mensagens de apoio e muito desenhos unindo Yamamoto e Negão. “Preciso fazer uma visita para eles e retribuir o carinho.” (GA/AAN)