Publicado 09 de Setembro de 2015 - 5h30

O operador de máquinas Júlio Américo de Araújo, de 31 anos, foi morto a tiros após uma discussão banal em uma padaria, no Jardim Florence, em Campinas, anteontem à noite. Um amigo da vítima, um homem de 36 anos que estava no local no momento do tiroteio, foi atingido no ombro e está internado no Hospital Celso Pierro, sem risco de morte. O autor dos disparos fugiu e até a tarde de ontem não tinha sido preso. De acordo com o boletim de ocorrência do caso, o homicídio ocorreu por motivo fútil. Testemunhas relataram para a polícia que a vítima estava com dois amigos quando um homem passou por eles e esbarrou na vítima, que revidou com um empurrão.

Após o empurrão, o suspeito sacou uma arma e atirou várias vezes. Pelo menos oito tiros acertaram o operador de máquinas, que não teve chance de se defender e morreu no local. Os disparos o acertaram na cabeça, tórax e ombro.

O crime será investigado pelo 11 Distrito Policial (DP) em conjunto com o Setor de Homicídios. No local foram encontrados projéteis de calibre 7.65. Perto da padaria onde ocorreu o crime havia um Corsa Classic prata com chave no contato. O veículo foi apreendido.

O número de pessoas que estava no local não foi informado, mas segundo parentes de uma testemunha, no momento do tiroteio houve corre-corre.

O corpo de Araújo será enterrado hoje às 8h30 no Cemitério Parque da Flores, no Jardim Satélite Iris, em Campinas. (Alenita Ramirez/AAN)