Publicado 11 de Setembro de 2015 - 5h30

A CBF alterou o horário do clássico entre Corinthians e Santos, no estádio do Itaquerão, em São Paulo, pela 27 rodada do Campeonato Brasileiro, no próximo dia 20, das 16h para as 11h. A entidade justificou a mudança apenas como "ajuste de tabela". O clube de Parque São Jorge iniciou a venda de ingressos para o jogo na última terça-feira e, inclusive, dois lotes já estão com a carga de bilhetes esgotada. Nos setores Norte e Sul, atrás dos gols e onde as entradas são mais baratas, não há mais ingressos disponíveis.

Com a mudança, o Corinthians jogará dois domingos seguidos às 11h. No primeiro, domingo, a equipe fará diante do Joinville a sua primeira partida neste horário no Brasileirão. A equipe é a única entre as 20 participantes do Nacional que ainda não jogou às 11h. Os ingressos estão esgotados desde a última quarta-feira. A expectativa é de recorde de público.

Antes de saber da mudança do horário do clássico, o atacante Rildo havia reclamado dos jogos pela manhã. "Respeitamos quem marca o jogo às 11h, mas é bem difícil para nós. Tem a parte da alimentação, a maioria dos jogadores tem família, fica conversando com os familiares até tarde no telefone e isso prejudica um pouco. Temos de passar por cima de tudo", disse o jogador ontem, em entrevista coletiva no CT do Parque Ecológico.

Titular nas partidas contra Fluminense, Palmeiras e Grêmio, o garoto Guilherme Arana sofreu um estiramento muscular na coxa esquerda e ficará fora por volta de 10 dias. A lesão é de grau 1 e o lateral-esquerdo desfalcará o Corinthians nas três próximas rodadas do Brasileirão — contra Joinville, Internacional e Santos.

Guilherme Arana se machucou aos 15 minutos do primeiro tempo do empate por 1 a 1 com Grêmio, na última quarta-feira, no Itaquerão. Sem opções, o técnico Tite teve de improvisar o zagueiro Yago no setor.

A boa notícia é que Uendel, titular do setor, se recuperou de lesão muscular na coxa direita e volta na partida deste domingo. Ontem, inclusive, ele participou normalmente do treino.

Bruno Henrique, em contrapartida, continua fora. Após sofrer uma torção no tornozelo esquerdo, havia a expectativa de que ele estivesse à disposição da comissão técnica para o jogo contra o Joinville. O problema é que o volante também sofreu um edema ósseo na região e não tem previsão de retorno. (Da Agência Estado)