Publicado 09 de Setembro de 2015 - 5h30

O mistério deve dar o tom da preparação do Guarani na semana que antecede o duelo contra a Portuguesa, marcado para a próxima segunda-feira, no Brinco de Ouro. Disposto a esconder tudo do adversário, cujo comandante é Estevam Soares — ex-atleta e treinador bugrino —, o técnico Pintado acena com a possibilidade de fechar todos os treinos da equipe até a partida, vital para a sequência do Bugre na Série C do Brasileiro. Com quatro pontos de desvantagem para a Lusa, que é justamente quem fecha o G4, o alviverde tem a obrigação de vencer a próxima partida para ainda seguir com chances, mesmo que pequenas, de alcançar a classificação às quartas de final.

Com a ausência de olhares externos, o treinador bugrino, que esteve no Canindé na noite da última segunda-feira e acompanhou a vitória lusitana sobre o Juventude por 4 a 2, terá a missão de fazer o time render o que ainda não conseguiu no torneio. Sem a possibilidade de contar com o atacante Anderson Cavalo, que cumprirá suspensão, e podendo ter o retorno do lateral-esquerdo Denis Neves, Pintado terá tempo e privacidade para testar alternativas e buscar soluções que melhorem o desempenho do time em comparação ao amargo empate sem gols com o Madureira.

Entre os jogadores, a explicação para o atual momento não se baseia em critérios técnicos ou táticos. Os bugrinos têm sentido que o emocional está pesando contra a equipe no momento de definição do campeonato. A pressão pela classificação é eleita como a vilã da vez. "Falta calma. O grupo está querendo muito buscar o G4, não falta motivação, mas tudo isso está pesando muito", admite o zagueiro Gladstone. "Estamos tentando conversar com os mais novos para que isso não venha a nos atrapalhar, mas que sirva de motivação para melhorar nosso desempenho" .

Apesar da situação complicada na tabela, a ordem é não desanimar. "Estamos buscando, mas infelizmente as coisas não estão acontecendo. Temos que pensar para frente. Sabemos da obrigação que é vencer a Portuguesa e da importância de continuar tendo o pensamento positivo" , pede o atacante Clementino. (Carlos Rodrigues/Da Agência Anhanguera)