Publicado 05 de Setembro de 2015 - 17h10

Por Delma Medeiros

Durante o festival é realizada a etapa nacional da Battle Of The Year Brazil (Boty), considerada a Copa do Mundo de Dança de Rua

Dominique Torquato/ AAN

Durante o festival é realizada a etapa nacional da Battle Of The Year Brazil (Boty), considerada a Copa do Mundo de Dança de Rua

A Estação Cultura Antonio da Costa Santos e o Teatro Municipal José de Castro Mendes são palcos neste domingo (6) do último dia da 15ª edição do Campinas Street Dance Festival, uma realização da Companhia Eclipse Cultura e Arte, com patrocínio do Fundo de Investimentos Culturais de Campinas (Ficc).

Durante o festival é realizada a etapa nacional da Battle Of The Year Brazil (Boty), considerada a Copa do Mundo de Dança de Rua, e o campeão nacional vai representar o Brasil na final mundial que ocorrerá em outubro na Alemanha, evento que reunirá dançarinos de diferentes estilos de Street Dance e/ou Danças Urbanas (Locking, Popping, Breaking, Hip Hop Dance, House Dance, Krump).

“Teremos duas batalhas importantes. No sábado (5) ocorre a batalha individual (enfrentamento entre dois competidores), e no domingo (6) a batalha de grupo que movimenta pessoas do Brasil todo. Temos competidores do Amazonas, Goiás, Sul do País. Os vencedores nas duas modalidades vão para a final na Alemanha”, explica Ana Cristina Ribeiro, coordenadora do evento junto com o diretor geral Kiko Braw.

“Outro diferencial nesta edição é a presença da atração internacional B.Boy Niek, da Holanda, dançarino destaque no filme Street Dance 1 e 2; e Fran Manson, dançarina brasileira de Bauru, que foi destaque no Festival Internacional de Joinville, entre outros profissionais de trabalho reconhecido no cenário mundial da Dança de Rua”, adianta Ana Cristina.

Além das batalhas, o festival promove, a partir das 10h, aulas abertas, oficinas, cursos de capacitação, mostras, shows, feira cultural, discotecagem, entre outras atividades que integram a Cultura Hip Hop. “Temos uma parceria com a feira cultural Afromix, que oferece roupas, adereços e alimentos relacionados à cultura afro”, diz Ana Cristina.

A Estação Cultura abriga ainda exposição de grafite do artista de Jacareí, Fred, intitulada Divas, em que ele retrata mulheres emblemáticas da cultura Hip Hop. As atividades na plataforma da Estação Cultura (Praça Marechal Floriano Peixoto, Centro) ocorrem entre 10h e 17h, com entrada franca.

A partir das 18h, as apresentações e competições grupais são realizadas no Teatro Castro Mendes (Praça Corrêa de Lemos, Vila Industrial, fone 3272-9359), com ingressos a R$ 10,00. Os vencedores ganham troféus e o que receber a nota mais alta da noite um prêmio em dinheiro.

Três jurados acompanham as batalhas. Os convidados também ministram workshops e mostram suas habilidades ao final das competições. “A opção pela Estação Cultura foi para reforçar o espaço como point de street dance”, disse Ana Cristina.

Créditos: Dominique Torquato/ ANN

Escrito por:

Delma Medeiros