Publicado 10 de Setembro de 2015 - 16h49

Por Correio.com

Em 2013, Bruno foi condenado a 22 anos e três meses pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e ocultação de cadáver

Cedoc/ RAC

Em 2013, Bruno foi condenado a 22 anos e três meses pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e ocultação de cadáver

O ex-goleiro Bruno Fernandes, condenado a 22 anos de prisão pela morte de Eliza Samudio, foi transferido da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande Belo Horizonte, nesta quarta-feira (9), para a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC) de Santa Luzia, onde cumprirá o restante da pena.

A transferência para a entidade sem fins lucrativos, que trabalha com a recuperação e reintegração social dos condenados, foi definida pela juíza da Comarca de Santa Luzia, Arlete Aparecida da Silva Coura, segundo informação da Secretaria de Estado de Defesa Social.

O ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes foi condenado a 22 anos e três meses de prisão, pela Justiça de Minas, pela morte e ocultação do cadáver da ex-amante, além do sequestro de seu filho com a vítima. Outras cinco pessoas além de Bruno foram condenadas pela morte de Eliza.

Bruno continuará preso em regime fechado e não poderá deixar a cadeia para trabalhar. O ex-goleiro, porém, poderá exercer atividades oferecidas como cursos, oficinas e trabalho. A unidade prisional da Apac é especializada em ressocialização do detento pelo trabalho, segundo a Secretaria de Defesa Social de Minas Gerais.

Eliza Samudio foi morta a cinco anos

Escrito por:

Correio.com