Publicado 09 de Setembro de 2015 - 14h40

Por Da agência ANSA/ Brasil

O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva inicia nesta quarta-feira (09) uma viagem de três dias à Argentina, que inclui o recebimento de dois títulos honoris causa e a participação na campanha eleitoral para a Presidência do país. Nesta tarde, ele estará na inauguração de um centro de saúde na província de Buenos Aires ao lado do candidato kirchnerista, Daniel Scioli, e da presidente argentina, Cristina Kirchner.

A presença de Lula também servirá para dar força à campanha do governista, já que sua figura é muito respeitada no país vizinho.

Em entrevista ao jornal argentino "Página 12" no final de semana, o ex-mandatário ressaltou sua "torcida" para que o "sucessor de Cristina seja eleito" no dia 25 de outubro. Lula justificou a escolha pela continuidade do governo kirchnerista porque teve uma "relação extraordinária com Néstor Kirchner e também a tenho com Cristina". Mesmo não sendo considerado um representante "legítimo" da esquerda, Scioli está sendo pressionado por Cristina a adotar a linha do partido e deixar seu lado "mais liberal" de lado.

Porém, em reuniões, o candidato já demonstrou que pretende ter uma política externa mais aberta do que a dos últimos anos no país.

Atualmente, Scioli lidera as pesquisas de intenção de voto, mas não tem a distância suficiente para o segundo colocado, o opositor Mauricio Macri. Para ser eleito em primeiro turno, o vencedor precisa ter 45% dos votos ou 10% a mais do que o segundo mais bem colocado. Para amanhã (10), a agenda do ex-presidente inclui uma palestra no 3º Congresso Internacional de Responsabilidade Social, que reúne empresas, organizações e sociedade civil, e o recebimento de dois títulos honoris-causa - um dado pela Universidade de La Matanza e outro da Universidade Metropolitana para a Educação e o Trabalho (Umet).

Na sexta-feira (11), Lula dará uma palestra a um grupo de empresários argentinos, a convite da Fundação de Desenvolvimento (DAR), e participará da abertura de uma exposição fotográfica sobre seu governo e o lançamento do livro "Lula: el gobierno en imágenes (2003-2010)

A viagem à Argentina ocorre um dia depois do ex-mandatário participar de um seminário internacional em Assunção, capital do Paraguai. (

Escrito por:

Da agência ANSA/ Brasil