Publicado 07 de Setembro de 2015 - 16h22

Por Agência Brasil

O presidente da França, François Hollande

France Press

O presidente da França, François Hollande

O presidente da França, François Hollande, anunciou nesta segunda-feira (7) que deu instruções às Forças Armadas do seu país para realizarem voos de reconhecimentos a fim de lançar eventuais ataques aéreos contra o Estado Islâmico na Síria.

"Foi decidido que a partir de terça-feira (8) haverá voos de reconhecimento em colaboração com a coligação internacional, e, no seguimento dessa informação que vamos recolher, estaremos prontos para bombardear", disse Hollande, que até agora tinha se oposto a bombardeios em território sírio, apesar de participar da coligação internacional que combate os terroristas do Estado Islâmico.

No entanto, Hollande, que concedeu entrevista no Palácio do Eliseu, descartou uma intervenção militar terrestre na Síria, considerando-a "inconsequente" e "irrealista". “Irrealista porque seríamos os únicos e inconsequente porque seria transformar uma operação em uma força de ocupação."

Nas respostas às perguntas dos jornalistas, Hollande insistiu que Bashar Al-Assad deverá deixar o poder durante a transição. "Não se deve fazer nada que possa consolidar ou manter o poder de Bashar", afirmou.

Escrito por:

Agência Brasil