Publicado 07 de Setembro de 2015 - 14h56

Por AFP

EI já executou várias atrocidades no Iraque e na Síria, incluindo execuções em massa, sequestros e estupros de integrantes de minorias religiosas

Al-Furqan Media/AFP

EI já executou várias atrocidades no Iraque e na Síria, incluindo execuções em massa, sequestros e estupros de integrantes de minorias religiosas

A polícia espanhola prendeu nesta segunda-feira (7) uma suposta recrutadora do grupo Estado Islâmico (EI), na mais recente de uma série de detenções de suspeitos de integrar a rede jihadista.

A jovem, de 19 anos, foi detida em Figueres (Catalunha) acusada de realizar "trabalhos de doutrinamento, captação e apoio logístico a favor" do EI, afirma um comunicado divulgado pelo ministério do Interior.

A detenta se dedicava, entre outras atividades, "ao envio de combatentes, a facilitar contatos e rotas seguras nas viagens para as zonas sob controle" do EI, dando inclusive conselhos sobre medidas de segurança.

Nas redes sociais, a recrutadora fazia "uma campanha de divulgação do ideário e dos atos terroristas" do EI e estava em contato com "indivíduos de perfis radicais para estabelecer uma ampla rede de apoio e colaboração" com o EI.

Escrito por:

AFP