Publicado 09 de Setembro de 2015 - 21h51

O operador de máquinas Wágner Braga da Silva diz que instalou lâmpadas em seu quintal para iluminar a rua quando volta do trabalho

Dominique Torquato/ AAN

O operador de máquinas Wágner Braga da Silva diz que instalou lâmpadas em seu quintal para iluminar a rua quando volta do trabalho

Moradores da Rua Jurupari, na Vila Aeroporto 3, reclamam da ausência total de iluminação pública num trecho de cerca de 300 metros, que vai de uma esquina a outra. A reportagem do Correio foi ao local na manhã de quinta-feira (3), e contou a existência de quatro postes de iluminação, mas segundo os moradores somente o primeiro funciona à noite, e o restante está com as lâmpadas queimadas.

Segundo o morador Wágner Braga da Silva, de 30 anos, operador de máquinas que mora no local há um ano, a escuridão é muito intensa. Ele conta que sempre chega por volta da meia-noite do trabalho, e para evitar ataques de bandidos que podem estar escondidos num terreno baldio próximo ou até mesmo atrás dos postes apagados, ele instalou três luzes no alto de seu quintal, sendo que duas lâmpadas foram direcionadas para a rua.

“Meu sogro fez diversos requerimentos à Prefeitura pedindo a solução, a CPFL diz que não cabe a ela resolver, enquanto esse impasse persiste a gente vive aqui correndo riscos”, disse ele, que chegou a pedir para a esposa evitar sair na calçada à noite.

A CPFL informou que, desde 1º de janeiro de 2015, as distribuidoras transferiram os ativos de iluminação pública para as prefeituras, que assumiram a responsabilidade por operar, repor lâmpadas, suportes e chaves, além de trocar luminárias, reatores, relés, cabos condutores, braços e materiais de fiação.

Estão a cargo das distribuidoras, de acordo com a empresa, o fornecimento de energia do parque de iluminação pública. A empresa alerta ainda que retirou de seu site, em 31 de dezembro de 2014, o serviço online de troca e colocação de luminárias. Até o fechamento desta edição, a Prefeitura de Campinas não havia respondido a indagação sobre a responsabilidade do serviço na Rua Jurupari.