Publicado 08 de Setembro de 2015 - 13h01

Por Alenita Ramirez

Um cozinheiro de 41 anos foi preso durante a manhã desta terça-feira (8) após se passar por investigador de polícia e atormentar a vizinhança na Vila Padre Anchieta, em Campinas. O homem tem problemas mentais e teve um surto psicótico após agredir a esposa, uma pedagoga de 34 anos.

O homem fingiu ser policial civil e começou a fazer abordagens a veículos que transitavam durante a tarde da última segunda-feira no bairro Jardim Rosália em Campinas.

Em uma dessas abordagens, o suspeito parou um carro com uma família e disse que havia armas no veículo. Para parar o veículo o cozinheiro bateu seu carro, um C4, contra o veículo da vítima, um Gol.

Todos os envolvidos foram levados para a delegacia, onde o cozinheiro foi liberado após depoimentos. O delegado percebeu que o cozinheiro tinha problemas psicológicos e o liberou.

No caminho de volta para sua residência, o homem surtou novamente e agrediu a sua esposa dentro do veículo. Assustada, a mulher desceu do carro e se dirigiu para sua casa utilizando o transporte coletivo.

Ao chegar na casa, o homem voltou a apresentar um comportamento agressivo e passou a noite atormentando a vizinhança. Vizinhos relataram que ele gritava que havia um estuprador solto no bairro, que era policial e precisava revistar as residências.

A esposa do cozinheiro resolveu acionar a Polícia Militar por volta das 6h desta terça. Uma viatura foi enviada até o local e encontrou o suspeito dormindo em sua casa. O homem foi detido e encaminhado para a delegacia.

Escrito por:

Alenita Ramirez