Publicado 07 de Setembro de 2015 - 13h54

Por Jaqueline Harumi

De acordo com o relato de fiéis, o roubo foi anunciado cerca de 20 minutos depois do início do culto, que começa às 19h30, na igreja evangélica (portão vermelho)

Jaqueline Harumi

De acordo com o relato de fiéis, o roubo foi anunciado cerca de 20 minutos depois do início do culto, que começa às 19h30, na igreja evangélica (portão vermelho)

Um assalto à igreja evangélica acabou com o filho da missionária do culto baleado e com o assaltante morto pela polícia na noite de domingo (6) no Parque Residencial Virgílio Basso, em Sumaré. O filho tentou proteger a mãe das agressões do assaltante e levou o tiro. 

De acordo com o relato de fiéis, o roubo foi anunciado cerca de 20 minutos depois do início do culto, que começa às 19h30.

Havia ao menos vinte frequentadores, que foram orientados pelo assaltante, identificado como Rogério Dias dos Reis, de 26 anos, a entregar dinheiro, alianças e celulares.

Reis teria agredido a missionária, de 64 anos, com uma coronhada porque ela negava ter uma corrente de ouro, e ele acreditava ser mentira.

Diante da agressão, o filho dela, de 30 anos, partiu para cima do assaltante com um amolador de facas e acabou baleado na barriga. O autor, então, atirou na direção dos policiais, que revidaram. O ladrão foi atingido e morreu na hora.

Escrito por:

Jaqueline Harumi