Publicado 08 de Agosto de 2015 - 14h09

Retranca

Jogador que consegue o título de ídolo de um time nunca é por acaso. E ele, sempre, vai ter crédito de sobra com a torcida. Mesmo assim, se alguém pensou que Fumagalli seria o responsável pela derrota do Guarani para o Londrina após perder (depois de 14 anos) um pênalti, o camisa 10 fez questão de mostrar porque é o jogador bugrino mais querido dos últimos tempos. Com a responsabilidade de um capitão, e frieza suficiente para esquecer o que havia acontecido, aos 50 do 2º tempo, Fumagalli assumiu a bronca de um novo pênalti e balançou a rede adversária, conquistando 1 ponto. “Peguei muito embaixo na bola, ela subiu. Acontece. E não foi só isso, o jogo foi dramático, saímos atrás, e mesmo assim, o resultado final, mostrou que a equipe não desistiu. Mantivemos a fé e fomos premiados no final da partida. Eu não perdi a confiança, peguei a bola e fiz o que era preciso.” Paulo Roberto, técnico do time, também comemorou o resultado. “Pelas circunstâncias, hoje tivemos uma vitória. A condição do Allan Dias era complicada, corremos vários riscos, aliás, estamos sendo obrigados a tomar algumas decisões difíceis desde que assumimos, e sabemos que a resposta pode vir como não. Só que alguma coisa de positivo, ainda assim, já foi demonstrado.”