Publicado 06 de Agosto de 2015 - 18h09

Por Adriana Leite e Silva

Estudo divulgado ontem pelo Sindicato da Habitação (Secovi) aponta que nos últimos 36 meses (de agosto de 2012 a julho de 2015) foram lançadas 8.692 novas unidades habitacionais em Campinas. Desse total, 8.242 foram verticais e 450 horizontais. O Valor Global de Vendas (VGV) alcançou 2,543 bilhões.

Segundo a pesquisa, 3 mil unidades lançadas eram com três dormitórios; outros 2.496 imóveis tinham dois dormitórios; e 1.498 unidades eram de um dormitório; mais 1.248 imóveis eram da categoria de dois dormitórios econômicos; 424 eram de quatro; e 26 de um dormitório econômico.

Conforme o Secovi, foram comercializadas 5.694 unidades. O estudo mostrou que as casas e apartamentos de três dormitórios foram as mais vendidas (1.839 operações). Foram vendidas 1.540 unidades de dois dormitórios; 1 dormitório (1.157); 2 dormitórios econômicos (860); 4 dormitórios (279); e 1 dormitório econômico (19).

Segundo a entidade, a média de preço total no período apontou para valores de R$ 448.097,00 (um dormitório); R$138.491,00 (um dormitório econômico); R$ 406.659,00 (dois dormitórios); R$ 159.941,00 (dois dormitórios econômicos); R$ 595.727,00 (três dormitórios); e R$ 1.138.693,00 (quatro dormitórios).

O valor do metro quadrado de área útil nos últimos 36 meses teve uma média de R$ 15.452,00 (um dormitório); R$ 3.378,00 (um dormitório econômico); R$ 6.778,00 (dois dormitórios); R$ 3.554,00 (dois dormitórios econômicos), R$ 7.265,00 (três dormitórios); e R$ 7.694,00 (quatro dormitórios).

O diretor da Regional Secovi em Campinas, Fuad Jorge Cury, afirmou que o momento é bom para comprar imóveis porque as construtoras oferecessem vantagens aos compradores. "O mercado está favorável para a compra porque a estabilidade dos negócios estimula as empresas a oferecerem benefícios para quem deseja adquirir um imóvel", disse.

Escrito por:

Adriana Leite e Silva