Publicado 06 de Agosto de 2015 - 15h45

Por Carlos Augusto Rodrigues da Silva

O início da venda de ingressos para os flamenguistas que vão acompanhar o jogo contra a Ponte Preta, no domingo, no Estádio Moisés Lucarelli, começou de maneira tumultuada no final da manhã de ontem. A concentração de torcedores do clube carioca nas bilheterias visitantes do Majestoso foi maior do que o esperado, o que gerou fila e bastante reclamações dos rubro-negros.

Segundo relatos dos torcedores, a previsão para início da venda de ingressos era às 11h, mas só começou meia-hora depois, quando cerca de 200 pessoas já esperavam na fila. Depois de um tempo, a carga de entradas pelo preço de inteira (R$ 80) havia se esgotado, o que gerou mais espera. Além disso, apenas um dos três guichês para venda estava funcionando, conforme constatou a reportagem por volta das 13h.

“Estou há quase duas horas na fila e só tem uma pessoa para atender. Acabou o ingresso de inteira, foram buscar mais, mas não deram nem informação de quando trariam o ingresso. É uma falta de respeito com o torcedor”, reclamou o analista de qualidade Cristiano Lima. “Cheguei às 11h30 e até agora (perto das 13h) a fila não andou quase nada. Além disso, tem o preço abusivo. É muito difícil a gente conseguir ver nosso time aqui e ainda tem que esperar na fila para pagar R$ 80”, completa o estudante de direito Lucas Vinícius.

Em contato com a reportagem, a Ponte Preta informou que houve um problema pois a demanda foi maior do que o que acontece normalmente, mas que já no início da tarde tudo estava normalizado. A expectativa é de que os torcedores do Flamengo comprem todos os 3.500 ingressos colocados à disposição. (Carlos Rodrigues/AAN)

Escrito por:

Carlos Augusto Rodrigues da Silva