Publicado 06 de Agosto de 2015 - 13h03

Por Adagoberto F. Baptista

Câmara deve anunciar medidas para reduzir estoque de honrarias

Lauro Sampaio AAN

A Câmara Municipal de Campinas deverá anunciar, dentro dos próximos 30 dias , medidas para agilizar a entrega dos títulos de Cidadania para as pessoas e personalidades que foram agraciadas com as comendas há vários anos e que nunca vieram buscá-las, ocasionando um estoque de quase 300 títulos encalhados na Casa. O grande número de títulos honoríficos existentes no Legislativo e nunca despachados foi alvo de uma matéria de ampla repercussão publicada pelo Correio na edição do último dia 27 de julho. A reportagem mostrou que centenas de títulos “mofam” no cerimonial do Legislativo há mais de 20 anos.

Os estudos, de acordo com a assessoria de imprensa da Casa, foram determinados pelo presidente Rafael Fernando Zimbaldi (PP) e também estão a cargo da Comissão de Honrarias , composta por cinco parlamentares. Medidas como alterações no Regimento Interno ou uma convocação direta para os homenageados estão entre as ações que estão sendo analisadas no momento, e com maiores chances de ser implementadas. Caso o homenageado não demonstre interesse em vir buscar o título, ele teria a honraria revogada, sem maiores polêmicas.

"O objetivo desse estudo é fazer com que seja reduzido o acúmulo de títulos de cidadania e outras honrarias aprovadas pela Casa, mas tudo isso tem que ser feito dentro de muito critério, para que a Câmara não tenha sua imagem afetada e nem os homenageados atingidos, de alguma maneira, em sua honra e intimidade", diz a assessoria.

Ainda de acordo com a assessoria, o Regimento Interno do Legislativo campineiro tem mecanismos que preveem a revogação de títulos de cidadania, que podem até mesmo ser apresentados pelo próprio vereador, autor da homenagem, à Comissão de Honrarias, que depois fica responsável por levar o caso para o plenário. Neste caso, as ações costumam ser adotadas quando o homenageado teve sua honra manchada por fatos do cotidiano, como no célebre episódio da prisão do ex-médico cirurgião Roger Abdelmassihm, em 2013, que teve sua comenda "cassada" pela Câmara de Campinas por proposição do então vereador Romeu Santini (PSDB), autor da matéria.

Muitos famosos na lista- Conforme levantamento feito pela reportagem do Correio, a Câmara de Campinas tem um estoque de 284 títulos honoríficos aprovados e nunca entregues. Muitos dessas honrarias, a grande maioria de títulos de Cidadão Campineiro e Emérito, foram aprovadas há mais de 15 anos e nunca os homenageados manifestaram interesse em vir buscá-lo. A cantora Sandy Lima, por exemplo, foi agraciada em 2002 com a comenda de "Cidadã Emérita" e disse, através de sua assessoria de imprensa, que nunca soube do fato.

Além de Sandy, a lista de celebridades é extensa e inclui nomes de peso como dos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luis Ignácio Lula da Silva, das ex-jogadoras de basquete Magic Paula e Karina Rodrigues, do apresentador Faustão, dos ex-jogadores de futebol Neto e Amoroso, dos ex-governadores do Rio Leonel Brizola e Benedita da Silva, dos ex-governadores de São Paulo Cláudio Lembo e Luis Antônio Fleury Filho, do sociólogo já falecido Betinho, da atriz Irene Revache e do cantor sertanejo Tinoco, já falecido.

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista