Publicado 03 de Agosto de 2015 - 21h00

Por Renata Rondini

A nova equipe do Vôlei Brasil Kirin foi apresentada, nesta segunda-feira (3), em Itu, na fábrica da empresa que patrocina o grupo: meta é ir à final da Superliga

Divulgação

A nova equipe do Vôlei Brasil Kirin foi apresentada, nesta segunda-feira (3), em Itu, na fábrica da empresa que patrocina o grupo: meta é ir à final da Superliga

Com a primeira partida oficial agendada para a próxima terça-feira (válida pela semifinal da Copa São Paulo), o Vôlei Brasil Kirin apresentou, nesta segunda-feira (3), seu elenco para a temporada 2015/2016. Com 50% do grupo renovado, a equipe inicia seu sexto ano em Campinas com foco na briga pelo título Estadual e na decisão da Superliga Masculina.

Desta vez, o time contará com dois atletas estrangeiros, o levantador argentino Demian Gonzalez e o ponta romeno Olteanu. Além deles, três atletas de Seleção Brasileira reforçam o grupo: o líbero Tiago Brendle, o central Maurício Souza (ambos estiveram na conquista da medalha de prata no Pan de Toronto), e o ponteiro Lucas Lóh, que defendeu o Brasil nas últimas duas Ligas Mundiais.

As contratações de Demian e Olteanu foram uma escolha do técnico Alexandre Stanzioni, que continua no comando do grupo pela segunda temporada. "Venho monitorando os dois atletas há tempos e esses atletas que querem vir jogar numa Superliga forte, numa Liga reconhecida no mundo como a nossa, você consegue trazê-los com um bom custo-benefício. O Demian joga com velocidade, com primeira bola, algo que você não vê muito hoje pelo Brasil. Ele queria muito jogar no Brasil e pra gente taticamente vai cair como uma luva", comentou o treinador.

O levantador foi o único ausente na apresentação oficial do elenco, nesta segunda, na fábrica da Brasil Kirin em Itu, pois ele está com a Seleção da Argentina para a disputa da Copa América. O time de Campinas estará 100% completo apenas em meados de setembro quando os jogadores que estão com a Seleção Brasileira retornam.

O ponteiro romeno encara a oportunidade de jogar no Brasil como um grande desafio e a regularidade do projeto do Vôlei Brasil Kirin foi um ponto positivo para desembarcar na cidade nesta temporada. "Eu joguei três anos na Argentina e tive contato com o voleibol brasileiro, um dos mais fortes do mundo, e disputar esta Superliga é um grande desafio na minha carreira. Chego já conhecendo alguns atletas, como Demian Gonzalez, com quem dividi apartamento, e também já joguei contra alguns brasileiros que agora são companheiros de time", comentou Olteanu.

Na temporada passada, o Vôlei Brasil Kirin foi campeão da Copa São Paulo, semifinalista do Paulista e eliminado nas quartas de final da Superliga. Com atletas com mais bagagem em quadra e experiência de Seleção Brasileira, a expectativa é que realmente o time se consolide entre as quatro melhores equipes do País e atinja a tão sonhada final de Superliga.

"Voltar para o clube com uma bagagem, ritmo de seleção, conta muito. Além do que com capacidades como o emocional e o psicológico bem desenvolvidas. Aumenta a confiança, a exigência e a responsabilidade", comentou Tiago Brendle, eleito melhor líbero, melhor defesa e recepção no Jogos Pan-Americanos de Toronto.

Nesta temporada, além de muitas caras novas no elenco, o Vôlei Brasil Kirin terá um novo distintivo e a Kappa será a responsável pelo fornecimento do material esportivo.

Escrito por:

Renata Rondini