Publicado 04 de Agosto de 2015 - 18h35

Por Paulo Campos

O termo 'Robofilia' pode parecer estranho mas será muito utilizado no futuro

Reprodução/YouTube

O termo 'Robofilia' pode parecer estranho mas será muito utilizado no futuro

Seres humanos poderão manter relações sexuais com robôs nos próximos 50 anos. A afirmação é da Dra. Helen Driscoll, da Universidade de Sunderland, em entrevista ao tabloide inglês Mirror. Segundo ela, o sexo virtual segue avançando e, próximo a 2070, os relacionamentos físicos serão primitivos.

Para Driscoll, o parceiro robótico deverá interagir e ser sensitivo e deverá estar no mercado nos próximos anos. "Pensar nessas questões pode parecer loucura. Mas, se pensamos nas normas sociais do sexo existia há apenas 100 anos, é óbvio que eles mudaram radicalmente."

O termo 'Robofilia' pode parecer estranho mas será muito utilizado no futuro. "As pessoas podem querer, é concebível. Elas poderão se apaixonar por seus parceiros virtuais."

O filme 'Ela', com o ator Joaquin Phoenix, abordou essa possibilidade em 2013. Para o ano que vem, a série de TV 'Humans' deve estrear no Brasil e abordar o relacionamento entre seres humanos e máquinas.

A pesquisadora acredita que o assunto pode parecer chocante mas acredita que não devemos julgar que um relacionamento virtual tem menos valor do que um real. "O fato é que as pessoas se apaixonam e desejam a interação. Muitas pessoas vivem sozinhas e um relacionamento desse tipo poderia trazer benefícios."

Driscoll alerta que para quem já está em um relacionamento íntimo, ela adverte que o impacto psicológico dependerá de como lidar com a coexistência de relações reais e virtuais. Ela cita o exemplo do fato que alguns entenderem como traição.

"No futuro, todos os humanos estarão conectados. A diferença será apenas se pratica sexo com humanos ou máquinas", termina.

Escrito por:

Paulo Campos