Publicado 05 de Agosto de 2015 - 19h05

A próxima novela bíblica da Record, Josué e A Terra Prometida, adaptada por Renato Modesto e direção de Alexandre Avancini, seguirá os mesmos padrões de Escrava Mãe, de Gustavo Reiz. Por “padrões” entenda-se: autores, atores e diretores da própria emissora e a realização a cargo de uma produtora independente. E, por produtora independente, leia-se a Casablanca, da Arlette e Pedro Siaretta. Um orçamento prevendo despesas tanto aqui no Brasil como lá fora, já foi concluído e entregue para a direção da Record. As partes não falam em custo-capítulo, até porque alguns detalhes ainda estão sendo ajustados, mas será uma novela em 150 capítulos, com 107 cenários e 99 atores em seu elenco. E a exemplo do que já acontece com Escrava Mãe, toda a captação será em 4K — mas pode me chamar de Ultra HD ou Ultradefinição, até porque isso hoje aparece como elemento facilitador em transações no campo internacional. A estreia é para 2016.