Publicado 03 de Agosto de 2015 - 19h05

De São Paulo

O que você faria se descobrisse que existe no mundo uma pessoa exatamente igual a você? Pois esse é o enredo de Cúmplices de Um Resgate, adaptação feita pela autora Iris Abravanel de um folhetim mexicano. A estreia está marcada para hoje, no SBT. A novela é estrelada por Larissa Manoela, que vive as gêmeas Manuela e Isabela. A previsão é que a trama tenha 250 capítulos. “Quando começamos a escrever, pensamos: essa coisa das gêmeas serem separadas é irreal. Mas não é. Hoje vemos muitos casos assim. Pesquisamos sobre crianças desaparecidas, mas queremos contar a história de uma forma lúdica e alegre”, explica a autora.

A trama se inicia com Dóris (Duda Wendling) lendo um conto de fadas. O livro narra o nascimento de Manuela e Isabela, filhas da camponesa Rebeca (Juliana Baroni), que não sabe que deu à luz duas crianças — para ela, apenas Manuela é sua filha. Na publicação, Isabela é criada pela rainha má Regina (Maria Pinna), responsável por separar as irmãs, e o rei Orlando (Alexandre Barros). Rebeca, por sua vez, apaixona-se pelo duque Otávio (Duda Nagle) e, em seguida, a fábula é transportada para os dias atuais.

A partir de então, o público passa a acompanhar a rotina das duas meninas. Isabela é mimada e sonha com o sucesso na música, apesar de não cantar bem. Para isso, insiste que o pai convença o tio Geraldo (Nando Pradho), diretor da gravadora Do-Ré-Music, a colocá-la no posto de vocalista da banda infantil Cúmplices de Um Resgate — a C1R. Já Manuela vive no Vilarejo dos Sonhos com a mãe e forma um grupo de sertanejo colegial batizado de Manuela e seus Amigos. Quando as supostas sósias se descobrem, Isabela percebe que pode tirar vantagem do talento de Manuela e inicia-se uma divertida inversão de papéis.

“Meu desafio foi compor quatro personagens, já que uma se passa pela outra”, conta a protagonista Larissa. “Aprendo muito com as duas e levo alguns trejeitos e coisas da minha personalidade para elas. Chamo-as de minhas meninas”, diz. Enquanto isso, Rebeca conhece Otávio, presidente do grupo On-Enterprise, que está prestes a fechar a confecção onde ela trabalha. O casal se apaixona e desperta a ira da ex-namorada dele, Safira (Dani Moreno). “As novelas estão muito loucas hoje em dia, mas essa é do tipo que o público brasileiro quer ver”, opina Duda Nagle.

Intolerância religiosa

Cúmplices de Um Resgate promete ainda abordar discretamente o tema da intolerância religiosa a partir dos conflitos de Dona Nina (Mira Haar), uma senhora protestante, com Fiorina (Bárbara Bruno), uma católica fervorosa. “Independentemente da crença, o respeito tem de prevalecer”, defende a autora. (Da Agência Estado)